GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

26/03/2020 às 08h11m - Atualizado em 26/03/2020 às 08h48m

Médico da Bahia com Covid-19 que teve contato com 90 pessoas pode ser processado pelo Estado

O governador Rui Costa (PT), anunciou que irá pedir uma representação criminal contra o médico, o chefe do Executivo também afirmou que pedirá o desligamento do médico do CREMEB.

governador_rui_costaGovernador Rui Costa

Um médico baiano, de nome Eduardo Santana Ribeiro, foi responsável por dezenas de infecções de coronavírus no litoral norte da Bahia. O obstetra, que entrou em contato com ao menos 90 pacientes entre 11 e 18 de março será processado pelo Governo do Estado da Bahia.

Segundo constam os relatos, Eduardo trouxe a Covid-19 de uma viagem nos EUA. Durante uma semana, o médico atendeu diversas pessoas em 5 municípios baianos e não divulgou uma lista de pacientes atendidos, dificultando o mapeamento de pessoas em situação de risco para o governo da Bahia.

O governador Rui Costa (PT), anunciou que irá pedir uma representação criminal contra o médico pelo Ministério Público. Além disso, o chefe do estado da Bahia também afirmou que pedirá o desligamento do médico do CREMEB, o Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia.

“Isso é um crime. Ele é obstetra. São mulheres que podem estar eventualmente grávidas. Além de irresponsabilidade, isso é desumanidade. Eu me pergunto onde está o juramento da ética desta pessoa. Pedi ao procurador Paulo Moreno que faça representação criminal junto ao Ministério Público”, afirmou Costa em entrevista à TVE Bahia.

A população dos municípios ficou bastante preocupada, tendo em vista que há  pouca infraestrutura de saúde no local. Além disso, se esperava que pela distância de aeroportos e da capital Salvador, a doença iria demorar para chegar na região.

“Como a gente está distante de aeroportos, a gente imaginava que quem está no interior não teria esse contato logo no início por irresponsabilidade de um profissional da área de saúde”, afirmou um morador de Entre Rios ao Correio 24 horas em anonimato.

Em nota, o médico alega que quando teve o resultado positivo para coronavírus, entrou em quarentena e que, quando voltou dos EUA, sequer o anúncio de pandemia global havia sido feito. “No dia 18.03.2020, o médico sentiu um leve sintoma de resfriado, interrompendo imediatamente o seu labor e se encaminhando a um Hospital de Salvador, tendo sido colhida pesquisa de Covid-19 e, após, liberado, ante seu quadro, para cumprir quarentena em casa. Este recebeu um atestado médico para 14 dias. Portanto, é caluniosa a afirmação de que o médico em contento laborou, com consciência, infectado”, afirmou em nota.

Esse não será o primeiro infectado de coronavírus processado pelo Governo do Estado da Bahia. No início do mês, um empresário com coronavírus zombou da doença, alugou jatinho e colocou uma cidade em risco conscientemente e, após sua estadia em Trancoso, no litoral sul do Estado, outras 16 pessoas ficaram em estado de observação pelo vírus. Ele será processado pelo MP da Bahia, conforme anunciado por Rui Costa.

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias