GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

13/07/2014 às 20h02m - Atualizado em 13/07/2014 às 20h05m

Chuvas provocam deslizamento de barreiras no Grande Recife

Moradores já haviam denunciado problemas com a barreira à prefeitura de Jaboatão, mas nenhuma providência foi tomada

fef3b1f73c2df8a42438d55d6d41e50d.jpg

As fortes chuvas registradas entre a noite de sábado (12) e o dia de domingo (13) provocaram o deslizamento de uma barreira em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife, destruindo duas casas e ferindo um idoso de 90 anos. O acidente aconteceu na Rua 1, bairro de UR-11, no bairro de Dois Carneiros, e, segundo moradores, não virou uma tragédia anunciada por pouco, já que os problemas com a barreira são antigos e tinham sido denunciados à Prefeitura de Jaboatão anteriormente. No Recife, muitas ruas ficaram alagadas e uma árvore desabou na Rua do Imperador, bairro de Santo Antônio, Centro, sem feridos. A previsão da Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac) é de que as chuvas continuariam até hoje, com possibilidade de intensidade durante a última madrugada.

A casa da dona de casa Severina Helena de Lira, 56 anos, foi a primeira a desabar parcialmente. “Eu acordei um pouco antes das 4h assustada com a força da chuva. De repente, ouvi aquele estrondo. Quando corri para ver o que era, já vi a fenda da minha sala para a cozinha. No desespero, só pensei em tirar de casa meu pai, com 90 anos, e meu filho, de 28. Foi o tempo certo. Quando puxei meu pai do quarto, a estrutura desabou com a barreira”, relembrou Severina Helena de Lira. Manoel Antônio de Lira levou um corte no braço esquerdo, precisou de 12 pontos, mas passava bem na manhã deste domingo, apesar do susto.

Casas ficaram destruídas e moradores perdereram tudo

A cama onde o idoso dormia foi parar a uma distância de 30 metros, destruída pela lama e pelos destroços do que era o quarto e a cozinha da residência. “Se eu não tivesse conseguido puxá-lo para fora da casa acredito que estaria morto porque tudo desabou com a barreira. Foi Deus realmente quem nos ajudou”, agradeceu. A dona de casa teve a residência, localizada no fim da Rua 1, exatamente na beira da barreira, parcialmente destruída. “O quarto do meu pai se acabou e da minha cozinha só consegui salvar a geladeira. E mesmo assim bastante danificada. O que salvamos mesmo foram nossas vidas”, disse.

Com o deslizamento da barreira, parte da residência de Severina Helena desabou sobre a casa de Tereza Barbosa de Souza, 53, construída na parte inferior da barreira. A dona de casa perdeu tudo. A residência de apenas um quarto, sala e banheiro foi completamente destruída. Uma única parede ficou em pé. “Só deu tempo de eu vestir uma roupa e sair. Tudo que eu tinha ficou embaixo da lama. Infelizmente. Acordei de madrugada, por volta das 4h, com o barulho da barreira desabando e a terra batendo na parede da minha casa. Moro sozinha e não tive dúvidas: sai rapidamente. Cerca de dez minutos depois tudo veio abaixo”, contou Tereza Barbosa.

Pessoas tiveram que sair rapidamente de suas casas

Assustados e revoltados, os moradores atingidos e os vizinhos confirmaram já ter denunciado o problema com a barreira que deslizou hoje diversas vezes à Prefeitura de Jaboatão. Há três semanas ela teria deslizado parcialmente, mas nenhuma providência foi tomada. “Minha casa tinha pequenas rachaduras e a Defesa Civil chegou a vê-las, sem fazer qualquer alerta. Por isso continuamos levando a vida normalmente, mas sabendo do perigo quando a chuva começa”, afirmou Severina Helena de Lira. Alguns moradores também denunciaram que uma obra de drenagem incompleta, paralisada há dois anos pela Compesa, estaria provocando infiltrações na barreira.

Funcionários da Defesa Civil de Jaboatão estiveram no local pela manhã e determinaram a retirada dos moradores da residência parcialmente destruída. Garantiram que as duas famílias seriam incluídas num programa de habitação popular e que receberiam assistência social, mas nenhuma outra casa nas imediações da barreira foi interditada.


As informações são do Jornal do Commercio
Fotos: Guga Matos/JC Imagem

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias