GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

18/09/2014 às 14h31m - Atualizado em 19/09/2014 às 14h59m

Acidente mata quatro pessoas carbonizadas em trecho paraibano da BR-101

Veículo transportava trabalhadores de Goiana para uma construção em João Pessoa

Uma das vítimas feridas no acidente

Quatro pessoas morreram carbonizadas e cinco ficaram feridas em um acidente no trecho paraibano da BR-101, na manhã desta quinta-feira (18). Um carro de passeio, um utilitário e um caminhão bateram no sentido Recife-João Pessoa, nas proximidades do município de Alhandra. A Kombi envolvida transportava nove trabalhadores da construção civil, que moravam em Goiana, na Mata Norte de Pernambuco, e iam para a capital do estado vizinho.

Acidente na BR 101

Relatos de testemunhas dão conta de que, por volta das 6h, o motorista do automóvel, um Fiesta, perdeu o controle do veículo depois de ser trancado por outro carro, que não se envolveu na colisão. O Fiesta bateu na defensa metálica da rodovia, rodou na pista e só parou no acostamento da lateral esquerda. Na mesma faixa, vinha a Kombi dos trabalhadores, que, para não bater no carro, fez uma manobra brusca para a faixa da direita, na qual vinha um caminhão. Foi quando houve a batida seguida do fogo. As informações foram repassadas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Os motoristas do Fiesta e do caminhão tiveram ferimentos leves. Já as quatro pessoas que morreram carbonizadas estavam na Kombi. A identificação dos corpos deve demorar cerca de 30 dias por conta do estado em que ficaram, segundo a Gerência de Medicina e Odontologia Legal (Gemol) paraibana. Outros cinco ocupantes do veículo foram encaminhados para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa.

De acordo com a assessoria de imprensa da unidade de saúde, Geová Renovato da Silva, de 31 anos, está em estado gravíssimo por conta de queimaduras. Já José Fernandes Gomes de Almena, 40; José Adelino Simões Filho, 28; e Gustavo José da Silva, 46, têm estado considerado regular, mas seguem sem previsão de alta. Um dos pacientes - Cleciluz da Silva, 18 – foi liberado pouco antes das 17h.

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias