Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

22/11/2021 às 16h21m - Atualizado em 22/11/2021 às 19h10m

Grande Recife ultrapassa 100 casos de lesão de pele ainda não diagnosticada pelos médicos

Surto está sendo investigado pela secretaria municipal de saúde

lesao_de_pele

Um surto de "lesões cutâneas a esclarecer" em bairros do Recife é investigado pela Secretaria de Saúde da cidade. Os primeiros casos vêm do começo de outubro, mas a Vigilância Epidemiológica do Recife só ficou ciente da ocorrência no início deste mês, quando recebeu a notificação de cinco casos de crianças com lesões e coceiras na pele, no Córrego da Fortuna e no Sítio dos Macacos, na Zona Norte da cidade. 

A secretaria disse ainda que, no “intuito de esclarecer o evento, tem discutido os casos com equipe clínica e que as investigações epidemiológica, entomológica e laboratorial estão em andamento". 

Até a última atualização, neste domingo (21), Recife acumula 105 casos registrados. Não há registro de hospitalização nem de agravamento dos casos, até agora. No dia 19, a Prefeitura de Camaragibe informou que pelo menos 60 residentes do município também manifestaram o mesmo quadro. 

O médico infectologista Demétrius Montenegro, chefe do Setor de Doenças Infectocontagiosas do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), explica que o mais intrigante é que os casos notificados não apresentam um padrão. O aumento do número de notificações, segundo a Secretaria de Saúde do Recife, é esperado, uma vez que, com o alerta epidemiológico emitido na última semana, é natural que as redes de saúde pública e particular fiquem mais atentas a pacientes com sinais sugestivos dessa condição.

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias