GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

29/01/2020 às 08h58m - Atualizado em 29/01/2020 às 11h34m

Morre mulher que passou 3 meses em coma após ser estuprada no Recife

A violência sexual aconteceu em outubro de 2019.

dhpp_1

Uma mulher de 44 anos que estava em coma desde outubro de 2019, quando foi estuprada e espancada, faleceu na noite desta segunda-feira (27), no Hospital Memorial Jaboatão, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. À época do estupro, a vítima foi abandonada em um terreno baldio no bairro de Santo Amaro, na área central do Recife. 

No dia do crime, 16 de outubro de 2019, Taciene Maria Monteiro Leal, de 44 anos, teria pedido dinheiro a uma das filhas para comprar um picolé. Ainda não se sabe em que momento o estupro foi praticado e quem estaria envolvido no crime.

Taciene foi deixada num terreno baldio na Avenida Norte e levada para o Hospital da Restauração, na área central do Recife. No entanto, ela só foi reconhecida dois dias depois pelos familiares. A vítima foi transferida para o Hospital Memorial Jaboatão, onde faleceu.

A vítima tinha seis filhas. Luana, uma delas, disse que até o momento ninguém foi preso. “A gente quer justiça e que isso não passe impune. Ela não vai ser a primeira e nem a última (...) Nenhuma resposta, nenhuma pista e [a polícia] diz que a câmera ali [no local do crime] não pega nada”, desabafou.  

Resposta da Polícia Civil

Em resposta, a Polícia Civil informou que as investigações estão a cargo do delegado Diego Acioli e garante que está “realizando várias diligências no intuito de elucidar o crime”.

Confira a nota completa:

A Polícia Civil de Pernambuco entende a emoção e a dor dos familiares da vítima nesse momento. O caso segue em investigação por meio da 1ª Delegacia de Polícia de Homicídios – sob responsabilidade do delegado Diego Acioli. A equipe está empenhada e continua realizando várias diligências no intuito de elucidar o crime. Mais detalhes não podem ser fornecidos no momento para não comprometer o andamento do trabalho.

Da Rádio Jornal

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias