GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

23/06/2021 às 21h06m - Atualizado em 23/06/2021 às 21h20m

Polícia prende dois suspeitos de assassinar a tiros funcionário da Celpe e deixar outro ferido

Crimes ocorreram no dia 7 de junho em São Lourenço da Mata.

funcionario_celpe_assassinado

A Polícia Civil prendeu dois suspeitos de assassinar a tiros um funcionário da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) e ferir outro em São Lourenço da Mata, no Grande Recife, no dia 7 de junho. Os trabalhadores realizavam uma inspeção quando foram baleados.

A Operação No-Break, que resultou nas prisões da dupla suspeita dos crimes, aconteceu na terça-feira (22), em Camaragibe, também no Grande Recife, mas foi divulgada nesta quarta-feira (23). Em nota, a polícia informou que também foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão domiciliar.

De acordo com a Polícia Civil, os dois homens presos fazem parte de uma associação criminosa. A corporação aponta que outras duas pessoas podem ter envolvimento nos crimes.

A delegada Thayná Fioresi, da 10ª delegacia de Homicídios, disse em entrevista coletiva, nesta quarta, que as vítimas foram mortas depois de fazer inspeções em um estabelecimento comercial do setor de alimentos que apresentava irregularidades nos medidores de energia.

Na ação, os policiais apreenderam cinco armas de fogo, sendo que uma delas estava enterrada dentro de um saco plástico. Também foram recolhidas munições de vários calibres.

"Os homens presos disseram que não falariam com a polícia e só devem prestar depoimento à Justiça",informou a delegada.

O assassinato e a tentativa de homicídio ocorreram na Avenida Oito de Maio, no bairro de Chã de Tábua. As duas vítimas estavam dentro do carro da Celpe quando foram atingidas por disparos de arma de fogo. Ejanilson Severino Batista, de 39 anos, morreu no local e Wellington José Cardoso, de 28 anos, foi socorrido.

Segundo a Polícia Civil, dois homens chegaram em uma motocicleta e atiraram nos dois funcionários da Celpe, os quais eram responsáveis pelo serviço de inspeção, que consiste em fiscalizar medidores de energia, o gasto de energia das residência e também o funcionamento das redes elétricas.

As marcas de, pelo menos, nove disparos foram encontradas no veículo da companhia usado pelas vítimas. As investigações foram iniciadas pelo Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). O delegado Victor Leite esteve no local da ocorrência, mas não quis falar com a imprensa.

A Celpe, em parceria com o Disque-Denúncia, ofereceu uma recompensa de até R$ 100 mil para quem fornecesse informações sobre os dois homens que cometeram os crimes.

De acordo com a Polícia Civil, participaram da operação 25 policiais, entre agentes, delegados e escrivães. A ação foi assessorada pela Diretoria de Inteligência da corporação e contou com o apoio do Grupo Especializado em Perícias de Inteligência da Polícia Civil.

Na entrevista desta quarta, a polícia informou que não houve envolvimento de pessoas que participaram da campanha por recompensa na captura dos suspeitos.

G1 PE

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias