GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

14/07/2016 às 07h11m

Prisão domiciliar é revogada e prefeito de Catende vai para o Cotel

Prefeito foi preso durante a 'Operação Tsunami' deflagrada em 2 de junho. Grupo do gestor desviou R$ 5 milhões, segundo informações da Polícia Civil.

Prefeito de Catende foi preso durante a Operação Tsunami (As informações são G1 Caruaru / Foto: Internet)

O prefeito de Catende, Otacílio Alves Cordeiro, teve a prisão domiciliar revogada nesta terça-feira (12) após descumprir regras, segundo a Polícia Civil. De acordo com a assessoria, ele foi levado para a Delegacia de Crimes Contra a Administração e Serviços Públicos (Decasp) e seguirá para o Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel).

De acordo com o TJPE, o prefeito afastado descumpriu a medida judicial do uso da tornozeleira eletrônica, que estava desligada. O advogado do gestor, Bartolomeu, disse à TV Asa Branca que a tornozeleira apresentou defeito e houve a troca do aparelho. O advogado explicou que entrou com um pedido de reconsideração.

O Tribunal de Justiça determinou a prisão domiciliar em 21 de junho. A assessoria de comunicação do TJPE explicou que o processo corre em segredo de justiça e não pode passar informações.

O gestor foi preso no dia 2 de junho durante a "Operação Tsunami". Na casa dele, a polícia encontrou R$ 758.437 em uma gaveta, além de uma barra de ouro no valor estimado de R$ 40 mil.

De acordo com a assessoria do TJ, o prefeito - que foi afastado do cargo no prazo de 180 dias. Durante a prisão domiciliar, ele não poderia frequentar os locais onde foram realizadas as buscas e as apreensões até o final das investigações. Otacílio Alves também não poderia ter contato com os investigados, conforme decisão do desembargador do TJPE Odilon de Oliveira.

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias