GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

16/07/2014 às 10h46m

No retorno à Arena Pernambuco, Náutico vence Sampaio Corrêa e sobe na tabela da Série B

Timbu chegou aos 15 pontos e ainda tem um jogo para igualar concorrentes

A repetição de quase todo o time do último compromisso do Náutico antes da parada para a Copa do Mundo já havia deixado os alvirrubros ressabiados. Restava saber se a promessa de uma evolução tática feita pelo técnico Sidney Moraes seria cumprida. Não foi. Apesar de mostrar um crescimento significativo na primeira parte do confronto com o Sampaio Corrêa, o Timbu voltou a apresentar os mesmos erros de antes após abrir o placar. Tanto que apesar da vitória por 1 a 0, o time e, principamente, o treinador, deixaram a Arena Pernambuco sob vaias. O próximo adversário do Timbu, novamente em casa, é o Boa Esporte, no sábado.

Ainda sem poder contar com a maioria dos reforços que chegaram durante a parada para a Copa do Mundo, o técnico Sidney Moraes decidiu manter praticamente a mesma formação utilizada no confronto com o ABC. Restava saber se a intertemporada teria sido suficiente para a necessária evolução tática da equipe. Quando a bola começou a rolar, ficou claro que o Timbu estava melhor distribuído dentro de campo. Mais compacto.

Com suas linhas de marcação mais próximas uma da outra e uma boa movimentação no meio de campo, os alvirrubros dominaram as ações entre as intermediárias. O Sampaio Corrêa, por sua vez, tentava interceptar algum passe em seu campo defensivo para buscar contra-ataques - quase sempre, pela direita. O Timbu, entretanto, seguia encontrando dificuldade para trabalhar a bola próximo à área marenhense. Se com a bola rolando estava difícil criar situações claras, o Náutico chegou ao seu gol após cobrança de escanteio. Aproveitando a confusão na áera da Bolívia Querida, William Alves subiu sozinho no rebote e cabeceou em direção à barra de Luiz Muller. Sozinho próximo ao segundo pau, Tadeu se esticou e com um desvio sutil, abriu o placar aos 30 minutos.

No entanto, depois de abrir o placar, o Náutico voltou a apresentar um problema antigo. O time recuou e viu o crescimento do Sampaio Corrêa. A queda do rendimento alvirrubro, aos poucos, passou a incomodar os torcedores que compareceram à Arena. A partir de metade do segundo tempo, os alvirrubros começaram a pedir a entrada do meia Marinho na equipe e quando Sidney Moraes fez sua última substituição sem atender aos pedidos vindos da arquibancada, ouviu vaias e xingamentos. A tensão seguiu até o apito final, e a pressão sofrida pelo Timbu foi correspondida com desconfiança na forma de novos apupos vindos da arquibancada.

Náutico 1
Alessandro; Rafael Cruz, William Alves, Flávio e Roberto (Raí, aos 16’ do 1o T); Gilmak, Elicarlos e Paulinho (Gustavo Henrique, aos 34’ do 2o T); Leleu (Neilson, aos 20’ do 2o T), Vinicius e Tadeu. Técnico: Sidney Moraes.

Sampaio Corrêa 0
Luiz Muller; Tote (Hiltinho, aos 15’ do 2o T), Paulo Sérgio, Edmar e William Simões; Jonas, Uillian, Eloir e Márcio Diogo; William Paulista e Pimentinha (Waldir, aos 15’ do 2o T). Técnico: Flávio Araújo.

Local: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata.
Árbitro: Arilson Bispo da Anunciação (BA).
Assistentes: Adson Márcio Lopes Leal (BA) e Marcos Welb Rocha de Amorim (BA).
Gols: Tadeu (aos 30’ do 1o T)
Cartões amarelos: Paulinho (Náutico) e William Simões, Jonas (Sampaio Corrêa)
Público: 6.464
Renda: R$ 155.485,00

Com informações do Super Esportes

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias