GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

31/07/2020 às 10h20m - Atualizado em 31/07/2020 às 10h59m

Agente penitenciário é flagrado tentando entrar com maconha em penitenciária de segurança máxima

Segundo a Polícia Civil, o caso ocorreu na tarde desta quinta (30), em Itamaracá, no Grande Recife. O agente e mais três homens foram levados para a delegacia.

penitenciria_professor_barreto_campelo

Um agente penitenciário foi flagrado, na tarde desta quinta-feira (30), tentando entrar com maconha na Penitenciária de Segurança Máxima Professor Barreto Campelo, em Itamaracá, no Grande Recife. Segundo a Polícia Civil, ele estava com quatro quilos da droga.

Além do agente penitenciário, três homens seguiram para a Delegacia de Paulista, na mesma região. Ainda de acordo com a polícia, o caso foi designado para o delegado Thiago Uchoa.

Até a última atualização desta reportagem, a corporação não tinha informado os nomes dos envolvidos nem o resultado da autuação. Os suspeitos devem ser encaminhados para a audiência de custódia.

O Sindicato dos Policiais Penais de Pernambuco (Sindasp-PE), que defende os direitos dos agentes penitenciários, informou que os outros três homens são detentos da Barreto Campelo.

Informações repassadas pela Delegacia de Paulista dão conta de que o agente teria entregue um jaleco com a droga a um dos presos, que também seguiu para a delegacia. Os outros dois seriam testemunhas do caso.

O presidente do Sindasp-PE João Carvalho, destacou que o flagrante foi feito em um trabalho de parceria entre polícias penais, serviço de inteligência da Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), e seguranças da penitenciária.

Carvalho disse, ainda, que participaram da ação policiais civis da delegacia de Itamaracá e da Corregedoria-Geral da Secretaria de Defesa Social (SDS).

O agente penitenciário, segundo João Carvalho, tem cerca de oito anos de profissão. “O flagrante mostra a importância do trabalho dos policias penais. Quando é preciso, cortamos na carne”, declarou. Ainda segundo João Carvalho, o agente deve passar por procedimentos criminais e administrativos.

G1 PE

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias