GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

11/08/2020 às 04h49m - Atualizado em 11/08/2020 às 07h04m

Blogueiro e filho de 11 anos são assassinados em Rio Formoso, Zona da Mata de Pernambuco

O blogueiro e pré-candidato a vereador de Rio Formoso, Áquila Bruno, 36 anos e o filho, Áquila Júnior, de 11, estavam dentro de um veículo na PE-60 quando foram surpreendidos pelos disparos.

pai_e_filho_assassinados

Um homem de 36 anos e o filho dele, de 15 anos, foram assassinados a tiros em Rio Formoso, na Zona da Mata Sul de Pernambuco. O duplo homicídio foi cometido na madrugada desta segunda-feira (10), de acordo com a Polícia Civil, que investiga esse crime.

O pai foi identificado pela Polícia Civil como Áquila Bruno Silva, e o filho se chama Áquila Bruno Silva Filho. Em nota, a corporação disse que as vítimas "foram alvejadas por disparos de arma de fogo, foram socorridas, mas não resistiram aos ferimentos".

O duplo assassinato foi cometido na área rural do município, às margens da rodovia estadual PE-60. Os corpos deles foram levados para o Instituto de Medicina Legal (IML) localizado no bairro de Santo Amaro, no Centro do Recife.

De acordo com a Polícia Civil, um suspeito do crime, um guarda municipal, foi identificado por duas testemunhas, que já prestaram depoimento. Segundo uma delas, dona de um mercadinho, o carro da vítima estava estacionado em frente ao estabelecimento quando ocorreram os disparos. Até a última atualização desta reportagem, o suspeito estava sendo procurado.

"As investigações seguirão até a completa elucidação do crime, ocasião em que a Polícia Civil se pronunciará", afirmou a corporação na nota.

Por meio de nota conjunta, a Associação de Imprensa de Pernambuco (AIP) e a Associação Brasileira de Imprensa (ABI) afirmaram que o duplo homicídio registrado no município de Rio Formoso “merece o atento olhar da imprensa”.

A associação afirma, no texto, que uma das vítimas era um blogueiro que “exercia de forma crítica e isenta sua função de comunicador, denunciando problemas sociais e de desvios de agentes públicos”.

As instituições informaram, ainda, que um despacho deve ser encaminhado à chefia da Polícia Civil de Pernambuco e ao Ministério da Justiça e Segurança Pública para que o caso seja investigado com o “máximo rigor”. A AIP e a AIB também manifestaram, juntas, o pesar pelo falecimento de pai e filho.

G1 PE

 

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias