GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

25/09/2020 às 01h29m - Atualizado em 25/09/2020 às 02h06m

Vídeo: Candidato a vereador é assassinado dentro da Secretaria de Obras de Patrocínio, Minas Gerais

Principal suspeito é o secretário de Obras, que é irmão do prefeito. Vítima que é ex-presidente da Câmara, postou vídeo nas redes sociais com críticas à administração logo antes de morrer.

 patrocinio-candidato_assassinado

O ex-presidente da Câmara e atual pré-candidato a vereador de Patrocínio, no Alto Paranaíba, Cássio Remis (PSDB), foi assassinado na tarde desta quinta-feira (24). O principal suspeito é Jorge Marra, atual secretário de Obras do município e irmão do atual prefeito, Deiró Marra (PSB).

O crime aconteceu nas dependências da secretaria. Minutos antes de ser morto, Remis fez um vídeo em que criticava uma obra de reforma do passeio no imóvel que seria o comitê do prefeito Deiró Marra, que tenta a reeleição neste ano. A mão de obra seria da própria Prefeitura de Patrocínio, segundo Remis.

O vídeo é interrompido pelo secretário Jorge Marra, que toma o celular da pessoa que gravava Cássio Remis e leva o aparelho para a sede da Secretaria de Obras. De acordo com a Polícia Militar (PM), Jorge tentou quebrar o aparelho e fugiu em uma caminhonete Ford Ranger branca.

De imediato, Cássio Remis seguiu o atual secretário de Obras para tentar recuperar o celular. No local, a discussão continuou. Em dado momento, segundo a PM, Jorge Marra deu cinco tiros no candidato a vereador, que morreu na hora. 

A perícia da Polícia Civil já esteve no local para iniciar as investigações. A PM trabalha agora para tentar prender Jorge Marra. Houve relatos de que ele teria tirado a própria vida, mas a corporação nega essa informação até o momento.  

Ainda de acordo com a PM, todo o efetivo do 46º Batalhão está empenhado para tentar prender Jorge Marra. A corporação, porém, não tem pistas do paradeiro dele. Certo é que o homem fugiu em uma Toyota Hilux prata.  

Polícia Civil 

Em nota, a Polícia Civil informou que "esteve no local dos fatos, com peritos e investigadores, fazendo os primeiros levantamentos".

"A ocorrência está em andamento e, neste momento, os policiais civis estão tentando localizar o suspeito do crime. Na Delegacia de Plantão, as testemunhas serão ouvidas ainda hoje e a Polícia Civil também vai representar, ainda hoje (quinta) também, pela prisão preventiva do suspeito", completou a polícia.  

Hospital nega ter socorrido suspeito

Em nota, o Hospital e Maternidade Med Center, em Patrocínio, negou que recebeu o secretário Jorge Marra com ferimentos, conforme informações que circularam na cidade e na imprensa local davam conta. 

"As informações já foram passadas para as autoridades competentes", informou o Med Center.

Cássio Remis 

Eleito em 2008, Remis foi o presidente do Legislativo municipal entre os anos de 2013 e 2014 e exerceu dois mandatos consecutivos entre os anos de 2009 e 2012 e de 2013 a 2016.

Ele era pré-candidato ao próximo pleito pelo PSDB. Eram comuns os vídeos da vítima criticando ações do atual prefeito de Patrocínio, o que reforça a suspeita de crime político.

Cássio também era proprietário de um escritório de advocacia no Bairro São Francisco, em Patrocínio. A página do político no Facebook tinha cerca de 19 mil seguidores. 

Fonte: Estado de Minas Gerais

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias