GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

19/02/2020 às 08h44m - Atualizado em 19/02/2020 às 08h57m

Após reunião com o governador Paulo Câmara, policiais civis descartam greve no carnaval

Nesta terça-feira (18), a categoria realizou um protesto por reajuste salarial, pagamento de hora extra, melhores condições de trabalho, além da reestruturação do plano de cargos e carreiras.

ato_no_recife

Após reunião com representantes do governo do estado, os policiais civis de Pernambuco descartaram realizar greve durante o carnaval. Nesta terça-feira (18), a categoria realizou um protesto por reajuste salarial, pagamento de hora extra, melhores condições de trabalho, além da reestruturação do plano de cargos e carreiras. Os policiais civis de Pernambuco reuniram-se nas ruas do Centro do Recife e realizaram caminhada até o Palácio do Campo das Princesas.

No ato, foram contabilizados cerca de mil policiais, que se concentraram na Avenida Conde da Boa Vista. O presidente do Sindicato dos Policiais (Sinpol), Áureo Cisneiro, disse que os profissionais não tem atenção das autoridades. "Queremos que o governo do estado negocie de forma tranquila. Estamos focados em  garantir um carnaval de paz para todos os pernambucanos, mas chegamos em um limite que não dá mais. Não há pagamento de horas extras, isso porque a maioria dos policiais trabalham nessas condições no carnaval", afirmou.

O vice-presidente do Sinpol, Rafael Cavalcanti, informou que, na última reunião com o Paulo Câmara, foi estabelecido duas horas a mais na carga horária diária. "Nós somos usados como propaganda política, trabalhamos duas horas a mais todos os dias, e não recebemos. Há um ano tentamos negociar com o governo", disse.

O deputado estadual Joel da Harpa (PP) compareceu ao protesto em apoio ao Sindicato dos Policiais Civis e afirmou que está participando das negociações entre o estado e os policiais. "Na quinta-feira, estive presente na assembleia da Polícia Civil e ficou deliberado que hoje teríamos essa caminhada até a frente do palácio. A gente entende que é um momento complicado porque é período de carnaval. É preciso que haja compreensão  também do Sinpol, mas o governo do estado não pode fugir da responsabilidade. Os companheiros da polícia civil querem entregar essa pauta ao governo e espero que seja aberto uma linha de negociação e que não haja truculência ou fechamento por parte do poder executivo", disse. 

Negociação

Após a reunião com os líderes dos policiais civis, o governo se comprometeu a apresentar, no dia 11 de março, às 14h30, uma proposta para a reivindicação por melhorias no plano de cargos e carreiras de maneira concreta e fez um apelo para que os policiais civis não paralisem as atividades durante o carnaval.

O governo do estado emitiu nota oficial sobre o assunto. Confira na íntegra: 
 
O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria da Casa Civil, informa que representantes do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol) foram recebidos, nesta terça-feira (18), pelo secretário-executivo de Articulação e Acompanhamento, Eduardo Figueiredo. Na ocasião, foram dados os encaminhamentos e marcada uma reunião, para o próximo dia 11 de março, com a secretária de Administração, Marília Lins. Durante a reunião, a comissão do Sinpol, por sua vez, comprometeu-se em não realizar paralisações durante o carnaval.
 
A Casa Civil sempre esteve aberta ao diálogo, e o encontro foi mais uma etapa das rodadas de negociação que são realizadas durante todos os anos.
 
A Secretaria de Administração informa que entre o período de janeiro de 2015 e fevereiro deste ano, realizou 26 (vinte e seis) reuniões com o Sinpol. Somente no ano passado, foram registradas 05 (cinco) reuniões com esse sindicato, sendo a última delas no mês de dezembro. Nas reuniões realizadas nesse período, foram firmados e cumpridos diversos compromissos com a categoria, tais como estudos para revisão do plano de cargos, carreiras e vencimentos e a reformulação de alguns benefícios, dentre outros. Importante destacar que, desde 2015, a categoria obteve reajuste remuneratório médio de 56,15%. Ou seja, bem superior à inflação oficial do mesmo período, que correspondeu a 31,32%.
 
Além disso, nesse intervalo foram nomeados 1.359 novos Policiais Civis (Agentes de Polícia Civil e demais cargos correlatos). Por último, a Secretaria de Administração enfatiza que o Governo do Estado está à disposição para o diálogo franco e permanente com as categorias do funcionalismo público estadual. 
 
Com informações do Diário de Pernambuco

 

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias