GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

11/03/2017 às 21h40m - Atualizado em 21/05/2018 às 22h02m

Timbaúba: MPPE, Policias Civil e Militar, CDL e agências bancárias, firmam acordo para prevenir ataques em bancos

O promotor de Justiça, Dr. João Elias, disse que o acertado na reunião, terá que ser colocado em prática, e vai cobrar das instituições bancárias e da prefeitura o cumprimento do TAC.

mppe_-_polcia_civil_e_militar1

Atendendo uma convocação do Ministério Público de Pernambuco, autoridades e representantes de bancos e do comércio, se reuniram na manhã desta sexta-feira (10), no auditório da sede das Promotorias de Justiça de Timbaúba para discutir mecanismos de defesa e repressão preventiva aos ataques a instituições financeira e tentar coibir este tipo de crime no município, haja vista a crescente onda de investidas criminosas contra agências bancárias em todo estado de Pernambucos.

Participaram do encontro, o promotor de Justiça de Timbaúba, Dr. João Elias da Silva Filho, comandantes do 2ª Batalhão de Polícia Militar de Pernambuco (BPM-PE), Tenente Coronel Romolo Lamenha e da 2º Companhia de Polícia de Timbaúba (CPM). Capitão Anacleto; Dr. Rodolfo Cartaxo, titular da 46ª Delegacia de Polícia Civil de Timbaúba.

A senhora Edileuza Pedrosa, presidente da Câmara de Dirigentes Lojista (CDL), representou os comerciantes. Os bancos, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Bradesco e Santader, também enviaram representantes. O vereador João Gomes Coutinho, representou o Legislativo timbaubense, já o ex-vereador Risonaldo Brito (Sassá), assessor do núcleo do Executivo, representou o prefeito Ulisses Felinto.

A reunião que durou mais de duas horas, serviu para criar um plano emergencial para prevenir possíveis ataques e para que os bancos e as polícias estejam preparados para enfrentar esse tipo de ação criminosa.

O representante do MPPE cobrou do poder executivo municipal a instalação de uma guarda municipal e câmaras de vídeo para monitoramentos nas entradas e em lugares mais vulneráveis da cidade.

O ex-vereador Sassá representou a prefeitura e afirmou que a PMT já enviou um projeto ao Ministério da Justiça, requerendo 17 câmaras de vídeo para a cidade. Os representantes dos bancos explicaram as autoridades as ações preventivas que já estão sendo tomadas na questão de segurança nas respectivas agências.

Para o promotor de Justiça de Timbaúba, Dr. João Elias, a preocupação não é apenas com o dinheiro das agências bancária, é sim com a população, pois segundo ele, quando acontece uma investida desta modalidade criminosa, a população também é afetada, pois traz a sociedade, a sensação de insegurança. Durante os ataques as pessoas próximas a ocorrência ficam vulneráveis, devido os disparos de armas de fogo, abordagem e até sequestros temporários. Veículos são tomados e incendiados para dificultar o acesso da polícia e causa um problema de insegurança muito grande.

A Promotoria de Justiça recomendou as Polícias Civil e Militar, a criação de estruturas de reação imediata no sentido de impedir a conclusão da investida dos criminosos. O MPPE está tralhando em duas frentes, a polícia judiciaria faz a investigação identificando as quadrilhas, monitorando seja através de escuta telefônica ou quebra de sigilo fiscal ou bancária, agindo preventivamente para prender elementos para desarticular as quadrilhas.

Segundo o promotor, o importante é que ambas as polícias estejam preparadas 24 horas para caso aconteça uma investida por parte das quadrilhas, elas tenham um plano e possam reagir imediatamente para impedir, seja bloqueando as estradas, utilização de aeronave, e também com equipes por terra preparadas. E que seja montada uma força tarefa entre as duas policias para atuar imediatamente enquanto cheguem reforços a nível de estado. “Precisamos agir, pois o crime organizado evolui em uma velocidade até maior que o próprio estado. Ações da polícia irão inibir os criminosos, os assaltantes não irão planejar um crime sabendo que encontrarão uma reação firme por parte do Estado. Timbaúba é uma cidade que faz divisa com o estado da Paraíba, tem diversos acessos por estradas rurais e tem entrada e saídas muito fáceis para outras cidades, inclusive do vizinho Estado da Paraíba. E outro atrativo para os bandidos, a cidade tem uma das maiores redes bancárias da região, por isso que o MPPE se preocupou em montar esse plano de reação”, pontuou Dr. João Elias.

O representante do Ministério Público disse ainda que o firmado e acertado na reunião, agora será colocado em prática, o MPPE vai cobrar o cumprimento do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) as instituições bancárias e da prefeitura. O encontro aconteceu esta sexta-feira (10), no auditório da sede das Promotorias de Justiça de Timbaúba e teve início às 10:30h, e encerramento as 13h.

Com exclusividade para o site Timbaúba Agora
Fotos: Timbaúba Agora


No vídeo abaixo assista o Ten. Cel. PM Romolo Lamenha, Comandante do 2º BPM da PMPE, falando com exclusividade ao Timbaúba Agora sobre o que está sendo feito para prevenir possíveis ataques a bancos em Timbaúba.

Confira a entrevista com o Promotor de Justiça, Dr. João Elias, que faz um resumo da reunião onde se discutiu mecanismos de defesa e repressão a possíveis ataques as agências bancarias de Timbaúba (Colaboração: Laureano Silva).

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias