Black Friday Ubannet

18/05/2019 às 08h29m - Atualizado em 18/05/2019 às 16h17m

Polícia desarticula milícia e prende suspeito de produzir armas do grupo

Suspeitos de integrarem o grupo de milícia privada são investigados ainda pelo envolvimento com a morte do empresário Mário Gouveia, de 79 anos

quadrilha_fabricante_de_armas

Durante a Operação Punisher, a Polícia Civil de Pernambuco prendeu seis pessoas suspeitas de constituição de milícia privada, homicídio, latrocínio, roubo qualificado, tráfico de armas, tráfico de drogas e organização criminosa. Os presos foram levados para a Delegacia de Camaragibe.

Segundo a polícia, eles fazem parte de um grupo de guardas do apito, que atuava principalmente em Chã de Cruz, oferecendo segurança para moradores e comerciantes da área. As investigações apontam que a quadrilha intimidava os moradores e comerciantes da região para receber dinheiro pelo serviço. Eles também praticavam diversos crimes no local.

Entre os presos, está José Pereira, considerado o armeiro do grupo. Ele mantinha em Aldeia uma oficina de manutenção e fabricação de armas para a milícia. O grupo já vinha sendo investigado pela polícia há sete meses. O delegado Ivaldo Pereira detalha como eles atuavam.

Latrocínio de empresário

De acordo com o delegado, o grupo também é suspeito de participar do latrocínio do empresário Mário Cavalcanti Gouveia Júnior, de 79 anos. Morto dentro da própria casa, no terreno o Parque Aquático Águas Finas, em Paudalho. O crime aconteceu em abril deste ano.

Na operação de hoje, a polícia prendeu Paulo da Cunha Conceição, 30 anos, mais conhecido como Passarinho. Ele é apontado como o homem que atirou em Mário Gouveia. O líder da organização criminosa, Luciano Josuel de Santana, de 37 anos, foi preso dois dias depois da morte do empresário. Ele já tinha passagem pela polícia por ter matado o próprio irmão, com uma chave inglesa. Outras 4 pessoas foram presas durante as investigações, também suspeitas de participação no crime.

Informações: Rádio Jornal

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias