GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

22/07/2019 às 17h53m - Atualizado em 22/07/2019 às 18h16m

Pernambuco: Caminhoneiros protestam na BR-101 contra tabela de frete rodoviário

A mobilização que aconteceu em Jaboatão dos Guararapes foi organizada por meio de grupos formados no WhatsApp

caminhoneiros-greve-protesto-paralizacao

Um grupo de caminhoneiros realizou, na manhã desta segunda-feira (22), uma manifestação no km 11 da BR-101 Sul, em Jaboatão, nas proximidades da fábrica da Vitarella. A paralisação é uma reação a uma resolução da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que estipulou uma tabela com os preços mínimos do frete rodoviário. Os valores desagradaram a categoria, que entrou em estado de greve.

A mobilização foi organizada por meio de grupos formados no WhatsApp. Os caminhões se concentraram no acostamento e não chegaram a obstruir as vias. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) está presente no local. Por volta das 10h, os veículos se dispersaram.

De acordo Marconi França, um dos líderes do movimento, a mobilização é motivada pela “necessidade de uma tabela mais justa”. “Hoje nós não estamos conseguindo trabalhar. O governo tinha nos prometido uma tabela mais justa, mas fomos surpreendidos com essa revisão que saiu no dia 18”, disse Marconi sobre os novos valores estipulados pela ANTT.

Além da revisão da tabela, a categoria também reivindica a fiscalização da ANTT sobre a emissão do Ciot (Código Identificador da Operação de Transporte), documento necessário para que o transporte das cargas seja feito. Os caminhoneiros cobram que o Ciot só seja emitido se a empresa pagar o valor previsto na tabela. “As transportadoras não estão pagando como deveriam”, disse o motorista Vanderley Alves, que afirmou ter prejuízos nas viagens e relatou negociações nas quais as empresas que contratam os serviços de transporte ofereceram preços menores que os previstos na tabela.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) esteve presente no local desde as primeiras horas da manhã desta segunda. De acordo com o Inspetor Augusto Lísias, a orientação da PRF é que as vias não sejam obstruídas. “A manifestação pode acontecer, desde que o tráfego não seja prejudicado”, disse Lísias, que também afirmou que os caminhoneiros não infringiram as leis de trânsito.

Por volta das 10h50, os caminhoneiros começaram os preparativos para tentar reorganizar a manifestação.

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias