GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

24/07/2020 às 13h29m - Atualizado em 25/07/2020 às 08h14m

Fórmula 1 corta GP Brasil do calendário 2020 devido ao surto de covid-19 no país

Os organizadores da categoria disseram que seria irresponsável realizar provas no Brasil, México e EUA devido aos piores índices de infecção do mundo na atualidade.

formula_1

A Fórmula 1 decidiu que não terá o Grande Prêmio do Brasil em 2020. Os motivos para a decisão foram o calendário apertado e, principalmente, o surto de covid-19 no país. México e Estados Unidos também não terão corridas desta temporada pelo mesmo motivo. A informação foi confirmada pelo UOL Esporte.

Os organizadores da categoria disseram que seria irresponsável realizar provas no Brasil, México e EUA devido aos piores índices de infecção do mundo na atualidade.

A temporada 2020 teria 22 etapas, porém devido à pandemia passou por enormes mudanças. O campeonato deixou de começar em março, na Austrália, para iniciar em julho, na Áustria. O comando da categoria anunciou até agora dez GPs mas deve fechar o calendário com 16 corridas. A maioria das provas será disputada na Europa, com algumas corridas também no Oriente Médio e Ásia.

As três corridas serão redirecionadas para países da Europa: Nürburgring (Alemanha), Ímola (Itália) e o estreante autódromo de Algarve (Portugal) estarão no calendário.

O GP de Austin, no Texas, estava previsto para 23 de outubro. Uma semana depois, a Fórmula 1 ocorreria na Cidade do México. Por fim, a corrida em Interlagos, São Paulo, seria em 13 de novembro. 

O Autódromo de Interlagos pode não voltar tão cedo ao calendário da categoria. A pista brasileira não tem contrato para seguir recebendo corridas nos próximos anos. Não foi divulgado pela Liberty Media se o acordo será renovado ou se a etapa poderia voltar para o Rio de Janeiro, em um circuito que ainda não começou a ser construído na região de Deodoro.

É a primeira vez em quase 50 anos que o Brasil fica sem receber a F1. A primeira prova foi em 1972, e a partir do ano seguinte, o país contou com uma etapa em todos os anos, sendo que em 1978 e de 1981 a 1989, o GP Brasil foi realizado no Rio de Janeiro, na pista de Jacarepaguá, demolida durante a construção da estrutura para os Jogos Olímpicos de 2016.

Os promotores locais da prova em São Paulo e membros da prefeitura e dos governo estadual e federal foram comunicados nos últimos dias que Interlagos não faria parte do calendário 2020. No entanto, ao ser procurado pelo Estadão, o promotor do GP, Tamas Rohonyi explicou que não tinha recebido nenhum contato da categoria até esta quinta-feira.

Semanas atrás, o governador paulista, João Doria, havia garantido que a prova seria realizada. "Para este ano, está confirmada a Fórmula 1 (no Brasil) e o autódromo está preparado para receber a Fórmula 1, evidentemente dentro dos protocolos de saúde. Os organizadores sabem que em qualquer parte do mundo devem obedecer os protocolos de saúde da cidade", disse.

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias