Black Friday Ubannet

10/08/2019 às 04h09m - Atualizado em 10/08/2019 às 08h31m

Mulher que teve corpo carbonizado no Cabo de Santo Agostinho foi estrangulada antes de incêndio

O ex-companheiro da mulher, suspeito de cometer o crime, foi detido no início da tarde desta sexta-feira (9)

morta_durante_incendio

A mulher que foi encontrada morta em uma casa incendiada na madrugada desta sexta-feira (9), foi estrangulada antes do fogo consumir a residência. O crime aconteceu em uma casa no beco na Rua 17, em Ponte dos Carvalhos, no Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife. O ex-companheiro da mulher foi detido no início da tarde desta sexta.

Ele foi encaminhado para o Hospital da Restauração, no bairro do Derby, na área central do Recife, pois estava com queimaduras pelo corpo.

Para vizinhos e familiares de Juliana, o principal suspeito é o seu ex-companheiro, que estaria inconformado com o fim do relacionamento. Inaldo José da Silva, vizinho da vítima, disse que Juliana e o homem tiveram uma briga e se separaram. Segundo ele, a mulher não queria reatar a relação. “A gente vai até onde dá. Ninguém é forçado a morar junto. Eles se separaram, ele queria voltar para ela, mas ela não quis. Ela passou um mês trancada, sem sair de casa, com medo dele. Ela estava certa”, lamentou.

Segundo amigos, Juliana também era ameaçada. A mulher foi casada por seis anos com o homem e se separou há cerca de um mês. Segundo sua irmã, que não quis se identificar, o suspeito já havia agredido a vítima. “Faz uns dois meses que ele deu uma pisa nela que quase mata, deixou ela com o corpo todo roxo”, afirmou.

Para a polícia, a principal linha de investigação é de feminicídio, como informou a delegada Socorro Veloso.

O crime

A dona de casa Maria Juliana Barbosa, de 35 anos, dormia em um dos quartos do imóvel onde o fogo se concentrou. Os vizinhos da vítima perceberam as chamas por volta das 4h.

O ajudante de pedreiro Inaldo José da Silva mora perto e conta que ele e outros moradores tentaram salvar a vítima. “Na hora que o fogo estava pegando, eu arrombei a porta de trás para ver se tentar salvar ela, mas estava pegando fogo já”, disse.

O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas realizou apenas o trabalho de rescaldo ao chegar na casa da mulher. Peritos do Instituto de Criminalística também estiveram no local e durante a perícia perceberam que a mulher foi estrangulada antes de ter o corpo queimado.

Do lado de fora da casa, um par de chinelos foi deixado para trás e telhas afastadas também apontavam que alguém teria invadido a residência para praticar o crime.

A moto do suspeito foi encontrada em um terreno próximo à casa. O corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML).

Informações: Radio Jornal

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias