GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

24/08/2020 às 20h34m - Atualizado em 24/08/2020 às 20h35m

Família denuncia UPA de Jaboatão por negligência médica em morte de menino

De acordo com a família, Samuel Francisco dos Santos de cinco anos não foi tratado como deveria após ser atendido no local

denuncia_de_negligencia_medica

A família de um menino de cinco anos que morreu em decorrência de uma queda no quintal de casa, reclama de negligência médica após atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro de Engenho Velho, em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife. De acordo com os parentes de Samuel Francisco dos Santos, ele não foi bem atendido no local, onde chegou com dores no braço após escorregar e cair no chão de casa. Eles foram até a delegacia de Cavaleiro prestar uma queixa contra o médico que atendeu o menino e contra o governo do estado.

O advogado da família, Carlos André Dantas, explicou como serão feitas as denúncias. “Irá ser requerido também, através do delegado, para que a unidade de atendimento preste todas as informações, toda a documentação como prontuário, a prescrição médica e todo o procedimento que foi realizado aqui com a criança”, afirmou.

Os parentes voltaram nesta segunda-feira (24) para buscar mais informações sobre o médico que atendeu a criança. Samuel estava tomando banho no quintal com a irmã mais velha quando escorregou e caiu no chão. Com dores no braço, o menino foi levado para a UPA na última quarta-feira (19). Mas, segundo a família, houve negligência no atendimento.

A mãe de Samuel falou sobre como o filho foi tratado no local. “A consulta foi muito rápida, nem passou cinco minutos, ele [o médico] estava até sem a bata de identificação, ninguém sabia se era pediatra, o que ele era, afinal. Foi péssimo o atendimento, ele não tratou meu filho como deveria ter tratado”, denunciou.

Após ser medicado, o menino voltou para casa. Na manhã da quinta-feira (20) a irmã mais velha encontrou Samuel sem vida no quarto.

De acordo com a família, a Polícia Civil e o Instituto de Medicina Legal (IML) não foram ao local, e o corpo só foi retirado por uma funerária no final da tarde.

Rádio Jornal

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias