GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

12/10/2019 às 16h54m - Atualizado em 12/10/2019 às 17h40m

Em Pernambuco, Polícia Rodoviária Federal fiscaliza ambulâncias e aplica 45 multas em situação considerada irregular

Segundo a PRF, foram inspecionadas 48 ambulâncias no estado. Maioria das autuações foram por atraso no licenciamento e falta do curso para Condução de Veículo de Emergência.

ambulancia-fiscalizacao-prf

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou uma operação para fiscalizar ambulâncias que circulam pelas rodovias de Pernambuco. Foram abordados 48 veículos abordados e emitidas 45 multas. Algumas das ambulâncias foram multadas mais de uma vez. A ação ocorreu em todo o estado na quinta-feira (10), Dia do Motorista de Ambulância, e o balanço foi divulgado pela corporação nesta sexta-feira (11).

O assessor de comunicação da PRF, Cristiano Mendonça, aponta que a maioria das autuações foram por atraso no licenciamento da ambulância e falta do curso para Condução de Veículo de Emergência (CVE).

"Quem tem Carteira Nacional de Habilitação (CNH), mas não tem o CVE, não pode dirigir uma ambulância. O curso serve para que o motorista tenha noção dos riscos que esse trabalho implica. Afinal, eles estão carregando vidas", afirma.

Mau estado de conservação dos pneus, excesso de lotação e falta de equipamentos obrigatórios, como maca e outras ferramentas emergenciais, também estão entre os problemas mais comuns.

O assessor de comunicação da PRF, Cristiano Mendonça, aponta que a maioria das autuações foram por atraso no licenciamento da ambulância e falta do curso para Condução de Veículo de Emergência (CVE).

"Quem tem Carteira Nacional de Habilitação (CNH), mas não tem o CVE, não pode dirigir uma ambulância. O curso serve para que o motorista tenha noção dos riscos que esse trabalho implica. Afinal, eles estão carregando vidas", afirma.

Mau estado de conservação dos pneus, excesso de lotação e falta de equipamentos obrigatórios, como maca e outras ferramentas emergenciais, também estão entre os problemas mais comuns.

Do G1 PE

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias