GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

25/10/2019 às 12h31m - Atualizado em 26/10/2019 às 14h37m

Adolescente de 16 anos é assassinada dentro de casa no Rio de Janeiro

Crime aconteceu no bairro Piteiras. Corpo de Maria Julia Oliveira tem marcas de estrangulamento. Suspeito é um jovem de 22 anos, vizinho da vítima.

rio_de_janeiro-adolescente_assassinadaInformações: G1 RJ

Uma adolescente de 16 anos foi assassinada dentro de casa na noite de quinta-feira (24), em Barra Mansa, no Sul do Rio de Janeiro. O crime aconteceu no bairro Piteiras.

De acordo com a Polícia Militar, a vítima, identificada como Maria Julia Oliveira, tinha marcas de violência no pescoço e no rosto, indicando que a morte foi provocada por estrangulamento. Ela morava com o pai, a mãe e o irmão, mas estava sozinha em casa no momento do crime, que aconteceu por volta das 19h.

Ainda segundo a PM, a linha de investigação indica as possibilidades de latrocínio — roubo seguido de morte — ou feminicídio.

O suspeito é um jovem de 22 anos, vizinho da vítima, conhecido no bairro por ser uma pessoa violenta. Segundo testemunhas, ele passou a morar sozinho depois de expulsar do imóvel a família da ex-companheira, com quem tem um filho.

O suspeito teria invadido a residência de Maria Júlia pelos fundos, onde há um terreno cheio de mato.

Ele foi encontrado horas depois do crime, na casa de uma tia, em um bairro vizinho. O rapaz foi levado para a delegacia e encaminhado para um hospital para fazer exame de coleta de material genético e corpo de delito. Os resultados vão ajudar a polícia a esclarecer se houve envolvimento dele com o crime.

A PM não soube dizer em quanto tempo o laudo ficará pronto. Após prestar prestar esclarecimentos na delegacia, o suspeito foi liberado.

O assassinato de Maria Júlia chocou os moradores do bairro Piteiras, onde vivem cerca de 7,5 mil pessoas. "Uma menina boa. Foi criada aqui no bairro. Não tenho nada o que dizer dela. É uma menina maravilhosa. Tá doendo muito no coração de muitos moradores aqui do bairro", disse a dona de casa Dalva da Silva.

"Era uma menina doce, uma menina meiga. Ela ia pro colégio, ela falava com todo mundo. Ela era uma menina educada, era uma menina fina. Só que eu não sei porque esse cara fez isso com ela", disse outra moradora, que pediu para não ser identificada.

O velório da menina foi na capela mortuária do Cemitério Municipal de Barra Mansa. O sepultamento aconteceu às 16h no Cemitério Parque São Francisco.

 

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias