GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

04/12/2018 às 05h42m - Atualizado em 04/12/2018 às 12h06m

Possível punição ao Ceará pode acabar beneficiando o Sport

Lateral-esquerdo Ernandes teria erros em seu registro na CBF. Caso clubes que defendeu sejam punidos, Leão pode permanecer na Série A

escudo

O acesso e rebaixamento das Série A e B do Brasileirão pode sofrer uma brusca mudança. Isso porque uma possível irregularidade foi detectada na documentação do jogador Ernandes, que atuou por Ceará e Goiás. O atleta seria dois anos mais velho do que apontam seus documentos. Caso os clubes que defendeu sejam punidos pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, o Vozão seria rebaixado no lugar do Sport e a Ponte Preta conseguiria o acesso ao invés do clube do Centro-Oeste

O atleta disputou um jogo pelo Ceará (derrota para o Santos) e esteve em 31 das partidas do Goiás na Segundona. Por conta do problema na identificação, os clubes e o próprio atleta podem ser punidos pela escalação irregular. A informação divulgada pelo repórter Pedro Orioli, da Rádio Central, de Campinas (São Paulo) aponta que os documentos do jogador no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF diferem de sua certidão de nascimento, registrada em São Félix do Araguaia (MT). Na CBF, consta que Ernandes teria nascido em 11 de novembro de 1987, quando, na verdade, teria nascido em 11 de novembro de 1985. Assim, teria 33 anos e não 31, como informado.

Além da punição ao jogador, os clubes que o lateral-esquerdo defendeu também podem ser prejudicados. O artigo 214 Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) prevê "perda do número máximo de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida, prova ou equivalente, e multa de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais)". Goiás e Ceará se pronunciaram e disseram não estar preocupados e que só o atleta poderia ser penalizado, pois a documentação é de responsabilidade do mesmo.

O Sport, parte diretamente interessada, anunciou que vai esperar o desdobramento do caso para tomar as possíveis medidas. Enquanto a Ponte Preta estuda o que fazer com a situação . O episódio é semelhante ao ocorrido com o Figueirense, em 2006. Na época, foi descoberto que o volante Carlos Alberto era cinco anos mais velho do que dizia. O clube catarinense poderia ter perdido 24 pontos, mas escapou ileso. O mesmo não pode ser dito do jogador, que ficou praticamente um ano proibido de jogar.

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias