GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

16/01/2021 às 06h51m - Atualizado em 16/01/2021 às 07h06m

Namorado é preso suspeito de matar estudante grávida, queimar corpo e simular sequestro no Ceará

Maria Efigênia Soares, de 28 anos, era estudante de fisioterapia e sumiu no caminho para um supermercado.

universitaria_gravida_morta_queimada

A polícia prendeu um homem suspeito de matar a namorada grávida, queimar o corpo e simular um sequestro em Chorozinho, na Região Metropolitana de Fortaleza. Segundo a Secretaria da Segurança, o corpo de Maria Efigênia Soares, de 28 anos, foi achado carbonizado na quinta-feira.

A mãe de Efigênia, Jaqueline Santana, acredita que ela foi assassinada porque o namorado não aceitou a gravidez dela. O último contato entre mãe e filha foi na quarta-feira (14), quando, a vítima saiu da casa da família, em Fortaleza, informando que iria a um supermercado.

"Ela chegou da clínica onde fazia estágio, disse que ia para o mercantil. Ele [suspeito] mandou mensagem para o pai dela dizendo que ela tinha sido sequestrada", disse.

Conforme Jaqueline, a família não sabia do relacionamento da jovem com o homem. "Ela estava com esse relacionamento, estava saindo com esse rapaz, que vinha várias vezes aqui e eu perguntava e ela dizia que era amigo", afirma.

A família de Efigênia recebeu a notícia da morte da estudante de fisioterapia por meio do delegado da Divisão Anti-Sequestro do Ceará (DAS), que investigava o desaparecimento da universitária.

"O delegado me deu a notícia que o cara que tava com ela havia matado. Ele [suspeito] quis dizer que ela tava envolvida em coisa errada, ele quis induzir as pessoas a acreditarem que ela estava envolvida em coisa errada", relata a mãe da universitária.

Do G1 Ceará

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias