GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

13/04/2015 às 10h02m - Atualizado em 13/04/2015 às 10h08m

Greve dos professores deixa mais de 650 mil alunos sem aula a partir desta segunda

Categoria decidiu pela greve em assembleia realizada na última sexta-feira (10)

Os mais de 650 mil alunos da rede pública estadual de ensino devem ficar sem aula a partir desta segunda-feira (13) com o início da greve por tempo indeterminado dos professores, decretada para começar neste dia em assembleia realizada na última sexta-feira (10), no Recife.

A paralisação geral foi divulgada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) depois de uma assembleia com mais de 1.500 representantes da categoria, no Clube Português, na área Central da capital pernambucana.

Dentre as principais reivindicações dos professores estão o cumprimento da Lei do Piso Salarial (11.738/2008), que garante o reajuste de 13,01% a todos os professores da rede e não apenas aos profissionais com nível médio, como determina o projeto aprovado pela Assembleia Legislativa (Alepe) no último dia 31 de março.

No projeto aprovado na Alepe, os parlamentares aceitaram que o reajuste de 13,01% no salário seja dado apenas aos profissionais com nível médio (antigo Magistério). Já o profissional com licenciatura plena e dez anos de serviço na rede receberá 0,89% de aumento. De acordo com o Sintepe, a proposta deixa de fora de qualquer reajuste salarial para 45.750 professores.

Uma nova assembleia dos professores está prevista para acontecer na tarde da próxima sexta-feira (17), ainda sem local definido.

Por meio de nota divulgada à imprensa, o Governo do Estado informou que não haverá negociações com a categoria até que a paralisação seja suspensa. Além disso, o Governo também afirma que mantém o compromisso de pagar o piso salarial dos professores.


Do NE10

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias