GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

27/05/2019 às 08h17m

Policial militar preso em flagrante após assassinar a esposa a tiros

Segundo a Polícia Civil, Cleodenice Maria da Silva, 42 anos, foi assassinada em uma academia de musculação em Paulista, Pernambuco. Ela ainda chegou a ser socorrida, mas não resistiu.

morta_pelo_esposo_pmDo OP9

O sargento da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) Nargel Nunes do Carmo, 46 anos, foi preso e autuado em flagrante pelo assassinato da esposa Cleodenice Maria da Silva, 42. Segundo a Polícia Civil, o crime aconteceu no sábado (25) em uma academia de musculação e a vítima ainda chegou a ser socorrida, mas não resistiu.

Cleo, como era conhecida, foi atingida por disparos de arma de fogo e morreu em um hospital particular do Janga, em Paulista, mesmo bairro onde aconteceu o crime. Além de gostar de treinar, a vítima também trabalhava como depiladora. O crime deixou familiares e amigos transtornados. Além da autuação pela PCPE, o sargento será submetido a processo administrativo pela PMPE, o que pode resultar na expulsão dele.

Nargel foi conduzido ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) por volta das 18h do sábado, onde foi autuado em flagrante pelo crime de feminicídio. O policial militar será encaminhado para audiência de custódia neste domingo (26). O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML), no bairro de Santo Amaro, no Recife. Cleo deixou dois filhos, uma adolescente de 13 anos e um rapaz de 22.

A Polícia Militar de Pernambuco divulgou nota sobre o caso. Confira:

Na data de ontem (25), no bairro do Janga, em Paulista, policiais militares do 17°BPM foram acionados para atender uma ocorrência de tentativa de homicídio dentro de uma academia. Segundo informações levantadas, um sargento da PM teria efetuado um disparo na região do abdômen contra sua esposa e fugido do local. Alunos da academia socorreram a vítima para uma unidade hospitalar próxima, mas ela não resistiu aos ferimentos. Posteriormente, o PM se apresentou voluntariamente no 1°BPM e foi conduzido para o DHPP, que ficou encarregado de investigar o caso e adotar as medidas cabíveis. O militar vai ser encaminhado hoje para uma audiência de custódia e deve responder a um processo administrativo disciplinar, que pode definir pelo seu desligamento das fileiras da corporação.

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias