GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

20/07/2014 às 13h30m

Náutico joga mal e perde para o Boa por 3x1

Mesmo atuando dentro de casa, time alvirrubro foi presa fácil para os mineiros

O Náutico perdeu uma excelente oportunidade de se aproximar de vez do G-4 da Série B. Mostrando sérios problemas defensivos e pouca qualidade na criação das jogadas, principalmente no primeiro tempo, o Timbu foi facilmente derrotado pelo Boa Esporte, ontem à noite, por 3x1, na Arena Pernambuco, pela 12ª rodada.

Com o resultado, o Náutico não só deixou de vencer a segunda partida seguida e se aproximar do G-4, como viu o Boa chegar junto na classificação. Enquanto o Timbu estacionou na 12ª colocação, com 15 pontos, os mineiros estão em 13º, com 14. Na próxima rodada, o Náutico joga contra o Atlético-GO, no sábado, em Goiás. Um dia antes, na sexta, o time boveta encara o Bragantino, em casa.

JOGO
A torcida pediu Marinho e o técnico Sidney Moraes atendeu. Só que a alegria em ver o meia-atacante em campo durou exatos cinco minutos. Esse foi o tempo necessário para o Boa Esporte abrir o placar, depois de uma falha grotesca do sistema defensivo alvirrubro. A jogada iniciou com Clébson. O cruzamento era fácil para Rafael Cruz dominar, mas a bola escapou e Marinho Donizete não bobeou. O lateral-esquerdo tomou a frente, driblou o goleiro Alessandro e fez o gol.

Perdido em campo, o Náutico quase não ofereceu perigo. Se não fosse um chute de Marinho para fora, aos 21, e um cabeçada de Tadeu, em seguida, o goleiro João Carlos não teria tido nenhuma aparição.

Mas justamente quando o Timbu tinha melhorado um pouco na partida, o Boa aumentou a diferença. Aos 23, Clébson deixou de peito para Tomás, na entrada da área. O meia acertou um lindo chutou forte de fora da área para ampliar: 2x0.
Sem saber sair da forte marcação adversária e já com duas alterações feitas por lesão, o Alvirrubro recebeu as primeiras vaias e deixou o campo sob protestos da torcida.

Na volta do intervalo, o Náutico enfim voltou “aceso”. Se logo na primeira subida o zagueiro Flávio por pouco não fez, com três minutos, numa cobrança de pênalti com muita qualidade, o atacante Tadeu diminuiu o prejuízo. Foi o segundo gol do camisa 9 em três jogos.

A pressão alvirrubra aumentava, mas o Boa não estava disposto a correr riscos. Compacto, o time boveta avançou a marcação e, assim, o Náutico voltou a cometer erros primários lá atrás. Aos 16, o zagueiro Flávio bobeou e se não fosse Alessandro, fazendo uma importante defesa, Ualisson teria feito mais um gol.

Mas de nada adiantou o susto, pois os erros não foram corrigidos. Resultado, os mineiros cresceram e balançaram as redes novamente. Aos 31, após cruzamento da esquerda, o atacante Diego, no meio dos dois zagueiros, subiu sozinho para cabecear e fazer 3x1. Foi o sinal para a torcida alvirrubra começar a deixar a Arena Pernambuco, numa noite que tinha tudo para ter um final feliz.

FICHA

Náutico 1
Alessandro; Rafael Cruz, William Alves (Edvânio), Flávio e Raí; Gilmak (Gustavo H.), Elicarlos e Vinícius (Marcos Vinícius); Marinho, Leleu e Tadeu. Técnico: Sidney Moraes

Boa Esporte 3
João Carlos; Eric, Thiago C., Luiz Eduardo F. e Marinho D. (Piauí); Vinícius Hess, Wellington (Betinho), Tomás e Clébson; Ualisson e Luiz Eduardo (Diego). Técnico: Nedo Xavier

Local: Arena PE. Árbitro: Edmar da Encarnação (AM). Assistentes: João Santos e Daniel Pimentel (ambos de SE). Gols: Marinho Donizete, aos 5, Tomás, aos 23 do 1ºT; Tadeu, aos 3, Diego, aos 31 do 2ºT. Cartões amarelos: Wellington, Marinho D, Vinícius Hess, Piauí. (B). Público: 5.498. Renda: R$ 127.195,00.


Do JC Online

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias