GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

20/07/2021 às 21h16m - Atualizado em 20/07/2021 às 22h34m

Pastor evangélico leva tiro na cabeça em ocupação do MST na Zona Sul do Recife

De acordo com Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, quatro homens invadiram a ocupação, localizada às margens da BR-101, agrediram pessoas e dispararam contra o religioso.

pastor_leva_tiro_em_ocupao_do_mst

Um pastor evangélico levou um tiro na cabeça em uma ocupação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), nas margens da BR-101, no bairro do Jordão, na Zona Sul do Recife. De acordo com integrantes do movimento, quatro homens invadiram o local, agrediram pessoas e dispararam contra o pastor.

O acampamento, denominado de Nelson Mandela, foi ocupado pelo MST em 12 de junho deste ano. Segundo o movimento, 300 famílias moram nos 270 apartamentos não finalizados, divididos em 16 blocos. O empreendimento começou a ser construído em 2012 e é de competência da Companhia Estadual de Habitação e Obras (Cehab).

"A gente estava reunido na frente da ocupação por volta das 18h. O irmão que foi atingido tinha ido lá nos visitar, ele é de outro acampamento. De repente, os caras entraram gritando que eram da polícia", contou o dirigente da ocupação José Severino.

Segundo Severino, os quatro homens que invadiram a ocupação estavam armados e obrigaram ele, o pastor, que preferiu não se identificar, e outras cinco pessoas que estavam no local a entrarem dentro de um dos apartamentos localizados no térreo.

"Deram chutes no meu rosto e foram para perto do pastor. Mesmo ele orando, pedindo para que tivessem calma, atiraram na cabeça dele e ele começou a sangrar lá dentro mesmo, pedindo socorro", relatou Severino. Além deles, outro homem foi agredido com chutes, segundo o dirigente.

O pastor foi socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Lagoa Encantada, na Zona Sul, e depois transferido para o Hospital da Restauração, na área central do Recife, conforme relatou o MST.

A reportagem não teve acesso ao nome da vítima, por isso não pôde solicitar informações sobre seu estado de saúde à unidade hospitalar. No entanto, por meio de vídeo enviado na segunda-feira (19) ao MST, a vítima relatou que está lúcida.

"Estou aqui dentro da Restauração em observação com a cabeça toda enfaixada, o nariz cortado, a sobrancelha cortada. [...] Não estou podendo fazer minhas necessidades, tanto defecar como urinar, porque não estou sentindo as minhas pernas. Se eu ficar em pé eu caio, porque não sinto", disse o homem.

Denúncia do MST

De acordo com Severino, outros membros da ocupação foram intimidados dias antes da tentativa de homicídio. "A gente vem sendo perseguido. Carro estranho andando do lado da gente, falando para a gente ter cuidado por onde anda", relatou.

Ainda de acordo com o MST, policiais militares chegaram ao local após a tentativa de homicídio, mas não deram assistência aos integrantes ocupação. "Chegou a polícia em uma viatura, mas não quiseram ficar lá, não deram muita atenção. E depois a polícia foi para a UPA sem identificação, ameaçando a vítima, falando que era vagabundo", afirmou o dirigente estadual do MST Paulo Mansan.

De acordo com ele, o movimento deve registrar um boletim de ocorrência na Polícia Civil nesta terça-feira (20), após reuniões internas entre integrantes e advogados. Ele afirmou que o grupo estuda a melhor forma de lidar com o caso, porque teme represálias pela denúncia.

"As resoluções principais foram que a resistência e a ocupação continuam, não vamos ser intimidados. Vamos ter reuniões com a secretaria de segurança do estado, porque a postura da polícia que foi lá não é condizente com a de um agente de estado. Nós queremos respostas", relatou.

Fonte: G1 PE

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias