GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

27/07/2019 às 17h13m - Atualizado em 27/07/2019 às 18h34m

Em Alagoas, Dois turistas morrem e várias pessoas ficaram feridas após embarcação bater em pedra

Cerca de 60 pessoas estavam no barco. Segundo Corpo de Bombeiros, catamarã transportava grupo de turistas do Ceará.

acidente_com_embarcacaoDo G1 Alagoas

Um catamarã naufragou na tarde deste sábado (27) no mar de Maragogi, Litoral Norte de Alagoas. De acordo com o Corpo de Bombeiros, duas idosas morreram no acidente. Outras duas pessoas precisaram de atendimento médico. Não há desaparecidos.

A Marinha vai investigar o caso. A Prefeitura de Maragogi e a associação que representa os donos desse tipo de embarcação informaram que o proprietário do catamarã não tinha autorização para transportar passageiros, e que já havia sido autuado por realizar passeios clandestinos.

Segundo o tenente-coronel Buriti, do Grupamento de Salvamento Aquático, as vítimas eram turistas do estado do Ceará. Elas foram identificadas como Maria de Fátima Façanha da Silva, 65, e Lucimar Gomes da Silva, 69.

Outras duas pessoas que estavam na embarcação precisaram de atendimento médico. Uma delas apresentou quadro de pressão baixa e a outra, hipotermia. As duas foram socorridas no local.

Ainda de acordo os bombeiros, o catamarã naufragou após colidir contra uma pedra em uma área conhecida como "Buraco", distante cerca de 3 km da costa.

Cerca de 60 pessoas estavam no barco, que levava turistas de Eusébio, cidade da região Metropolitana de Fortaleza, para as piscinas naturais da região. Entre os passageiros, estavam 2 guias e 6 tripulantes do receptivo da empresa.

A assessoria de comunicação dos bombeiros confirmou ao G1 que não há pessoas desaparecidas neste acidente.

Procurado pela reportagem, o delegado Aylton Soares Prazeres, do 92º Distrito Policial, informou que já havia tomado o depoimento de duas pessoas que estavam na embarcação. "A investigação acabou de começar. Ainda estou colhendo informações tanto com as pessoas que estavam no barco quanto com os órgãos oficiais para saber quem era o dono da embarcação e se ela estava legal".

A Marinha disse, em nota, que um inquérito será aberto para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidades do acidente. Desde o início da semana, a instituição vem fazendo alertas de mar grosso e ressaca, pedindo cuidado às embarcações, principalmente às de pequeno e médio porte. O último afirma que até domingo (28), as ondas podem chegar aos 3 metros de altura.

Já a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Maragogi informou que o acidente ocorreu em local cuja visitação não era permitida, e que o proprietário do catamarã havia sido autuado anteriormente por realizar passeios clandestinos. O órgão diz ainda que ele continuou realizando passeios, ignorando até mesmo o Ministério Público.

Essa informação também foi reiterada pela Associação dos Proprietários de Catamarãs de Maragogi (ACPM). Em nota, a instituição afirma que o transporte aquaviário de passageiros realizado pelos membros da Associação seguem rigorosamente todas as regras de segurança e ambientais determinadas pela capitania dos portos em Alagoas, ICMBio e demais órgãos de controle.

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias