Black Friday Ubannet

29/08/2014 às 09h22m

Sport estreia com derrota na Sul-Americana

Diante do time misto do Vitória/BA , o Sport – em casa- fez partida fraquíssima e foi derrotado por 1 x 0.

O discurso estava na ponta da língua de quase todos na Ilha do Retiro: a Copa Sul-Americana é prioridade. Da conversa à prática, porém, algo se perdeu. Diante do time misto do Vitória/BA , o Sport – em casa- fez partida fraquíssima e foi derrotado por 1 x 0. Mas nada está decidido. Na próxima quarta-feira (03/09) as duas equipes voltam a se enfrentar, desta vez no Barradão, para definir quem segue no torneio. O rubro-negro pernambucano, se quiser avançar, precisa vencer por dois gols de diferença ou por qualquer triunfo simples a partir do 2 x1. Empate ou vitória do oponente eliminam o Sport.

O JOGO – Talvez influenciado pelo desânimo da torcida nas arquibancadas, o Sport entrou no jogo muito apático. Faltou o espírito de decisão que um confronto de mata-mata pede. Lento, pouco articulado e até mal escalado (Felipe Azevedo como organizador de jogadas não funcionou), o time de Eduardo Baptista não tardou a ser castigado.

O Rubro-Negro pernambucano estava, além de tudo, muito aberto. Permitia contra-ataques do adversário. No primeiro deles, Durval conseguiu cortar. No segundo, Marcinho recebeu dentro da área e bateu no ângulo: 1 x 0 para o Vitória.

Estava tão mal o time do Sport que sequer conseguia criar oportunidades de gol. Era mais presente do que o vitória no campo ofensivo. Mas repetia erros primários de passe e tinha enorme dificuldade na articulação de jogadas. Tanto que Eduardo Baptista fez duas alterações ainda no primeiro tempo. Uma delas, é verdade, por obrigação. Ewerton Páscoa voltou a sentir lesão muscular e, aos 34, foi substituído por Oswaldo. Três minutos mais tarde, porém, Baptista sacou Felipe Azevedo (por opção) e acionou Diego Souza.

Ainda sem a melhor condição física, Souza não brilhou. Mas animou o time. Aos 41, Rithely arriscou chute da entrada da área. Para fora. Aos 44, Diego Souza cobrou falta colocada, mas “Gatito” Fernandez espalmou.

O segundo tempo voltou sem grandes mudanças. O Sport tentava tomar a iniciativa. O Vitória se defendia e buscava o contra-ataque mortal. Teve duas grandes chances para fazer isso: aos 3 e, principalmente, aos 6. Mas o travessão salvou o Leão.

Aos poucos, porém, o Sport pareceu que iria pegar no tranco. Mas esbarrou na péssima fase de Neto Baiano. Aos 10, o centroavante recebeu de Diego Souza e desperdiçou cabeçada. Cinco minutos mais tarde, lance ainda mais inacreditável. Ibson deu lindo passe para o jogador, que dominou mal, mas até bateu com consciência. A bola, caprichosa, tocou no pé da trave e não entrou. Não era dia do Leão pernambucano. Mas era do baiano: 1 x 0 para o Vitória.

Sport 0

Magrão; Patric, Ewerton Páscoa (Oswaldo), Durval e Renê; Rithely, Wendel, Ibson, Ananias (Mike) e Felipe Azevedo (Diego Souza); Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista

Vitória-BA 1

Fernandez; Ayrton, Ednei, Luiz Gustavo e Mansur; José Welison, Richarlyson e Marcinho; Willie (Dinei), Marcos Junior (Vinícius) e Guillermo Beltrán(Marcelo). Técnico: Ney Franco

Local: Ilha do Retiro
Árbitro: Oscar Maldonado (BOL-Fifa)
Assistentes: Wilson Arellano e Javier Bustillo (ambos da BOL)
Gols: Marcinho (aos 9 do 1T) para o Vitória;
Cartões amarelos: Ayrton e Fernandez (Vitória); Rithely (Sport)
Público e renda: Não divulgados


Informações Portal Folha PE/Blog de Primeira

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias