Black Friday Ubannet

30/08/2014 às 10h55m - Atualizado em 30/08/2014 às 11h14m

Armando Monteiro defende regulamentação da profissão de blogueiro

Sabatinado nesta quinta (28) Armando Monteiro ofereceu sua disposição num futuro governo de contribuir com o avanço das mídias alternativas

Durante sabatina na Associação dos Blogueiros de Pernambuco (AblogPE), Armando Monteiro (PTB), candidato a governador do Estado, defendeu a regulamentação da categoria em Pernambuco e o enquadramento do setor nas faixas do Microempreendedor Individual (MEI) e no Simples Nacional. Em entrevista nesta quinta (28), na sede da entidade, no Recife, Armando se comprometeu em fazer uma articulação junto ao governo federal para garantir a formalização da atividade no rol das categorias previstas na legislação do MEI e do Simples, de modo que os profissionais tenham a benefícios previdenciários e a canais de crédito.

Por meio do Simples Nacional ou MEI, quando formalizado, os blogueiros que tiverem receita anual de até R$ 60 mil poderão contribuir com 5% da renda para ter acesso aos benefícios que a legislação prevê. Entre as benesses, está a possibilidade de obter um CNPJ. O projeto de lei que amplia os setores beneficiados nessa legislação trabalhista recebeu o parecer favorável de Armando Monteiro em seu mandato no Senado.

Na avaliação de Armando, as novas mídias cumprem um papel fundamental na disseminação da informação e na formação da opinião da população. “É imprescindível a expansão dos blogs em Pernambuco. Eles cumprem um papel importante na capilarização e democratização da informação. Só que o setor precisa de uma regulamentação para que possa oferecer uma perspectiva de formalização da atividade”, destacou o candidato a governador.

PROPOSTAS - Na entrevista, Armando Monteiro apresentou algumas de suas propostas. Entre elas, estão a criação de complexos policiais em cidades-polos no Estado. Essas estruturas serão dotadas de delegacias especializadas, com o objetivo de melhorar o atendimento às vítimas de violência. A atuação dos complexos será combinada com outras políticas para o fortalecimento do Pacto pela Vida. No Governo Armando, o Pacto será institucionalizado.

Outra ação é a abertura de mais vagas nos cursos de Medicina no Estado. Em seu governo, Armando vai trabalhar para ampliar o número de matrículas para formar mais profissionais de saúde em Pernambuco. Para tanto, o candidato a governador vai reforçar as vagas na Universidade de Pernambuco (UPE), de modo a garantir a expansão.
Preocupado, Armando se colocou desafiado com as questões mais polêmicas e, portanto, mais importantes para Pernambuco, prontificando-se atacar em seu governo, caso seja eleito, as falhas que norteiam os setores da Educação, Saúde e Segurança, bem como o desenvolvimento desigual da população residente na RMR em relação a população dos municípios do Interior, se comprometendo dar maior atenção, focando na interiorização do desenvolvimento.
Educação
Armando Monteiro pretende investir pesadamente para sanar os problemas dessa área, procurando ampliar os programas de qualificação profissional, retirando Pernambuco das baixas colocações nas pesquisas educacionais, a exemplo do baixo salário dos professores. O seu governo deverá criar um fundo de investimentos, se utilizando dos recursos do Pré-sal visando criar com uma série de mudanças o que ele batizou de “Padrão Pernambucano de Educação”.
Saúde
Será prioridade no seu governo, o atendimento a atenção básica, contratando novos médicos. Monteiro ressaltou que quando se melhora atenção básica na Saúde tende-se a constatar um aumento significativo na demanda da realização de exames, provocando uma migração constante da população do interior para a capital em busca dos serviços especializados nas áreas de cardiologia, psiquiatria, traumatologia, dentre outros. Alegando, por sua vez, a ausência da prestação desses serviços especializados fora da capital, alertando para a real necessidade de interiorizar os atendimentos especializados da Saúde, contemplando na melhor medida, a população nas Zonas da Mata, Agreste e Sertão do Estado.
Segurança
Ele expôs que a mídia registra diariamente os crescentes acontecimentos trágicos que cada vez mais amedrontam a população, recuando-a dos espaços públicos onde deveria ser comum a convivência social, o que para Armando, entende que o vigente programa do Governo de Pernambuco na área de segurança (Pacto pela Vida), há um erro no ato da sua criação, sobretudo em focar tão somente os crimes de homicídios. O candidato pretende criar e intensificar a interiorização das Delegacias Especializadas na proteção às mulheres, as crianças e ao patrimônio público, propondo repactuar o Pacto pela Vida de forma integrada com outros setores.

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias