GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

04/12/2014 às 14h12m - Atualizado em 08/12/2014 às 13h38m

Entidades de canavieiros convidam o secretário da Agricultura de PE, e prefeitos para ver de perto as instalações da usina Cruangi

A visita será realizada na manhã desta sexta-feira (5), José Aldo verá também os problemas socioeconômicos causados pelo fechamento desta unidade agroindustrial.

aff

José Aldo, secretário estadual da Agricultura, foi convidado para vir a Timbaúba, e ver de perto as instalações fechadas da usina Cruangi, a visita será realizada na manhã desta sexta-feira (5).

O convite foi feito pela Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP) e do Sindicato dos Cultivadores de Cana do Estado (Sindicape).

O secretário estadual da Agricultura verá de perto também os problemas socioeconômicos causados pelo fechamento da usina Cruangi, nas cidades em seu entorno que tem vocação canavieira.

O deputado estadual Aloísio Lessa (PSB) confirmou a participação também. Os prefeitos das cidades do entorno da usina e os dirigentes de sindicatos dos trabalhadores rurais também atenderão o convite.

O objetivo dos órgãos da classe canavieira é mostrar as diferenças sociais e econômicas nos locais onde há usinas funcionando e onde elas estão paradas.

Na última passada, as entidades levaram Aldo e Aloísio para conhecerem a usina Pumaty, em Joaquim Nabuco, que voltou a moer, depois de dois anos parada, através da iniciativa de uma cooperativa de canavieiro. Eles constataram a volta da movimentação econômica local.

“Enquanto há progresso de um lado da Zona da Mata, com a reabertura da usina, do outro lado há crise com a unidade de portas fechadas”, diz Alexandre Andrade Lima, presidente da AFCP. O dirigente vai mostrar ao secretário Aldo e aos demais convidados que o maquinário de Cruangi está em perfeita condições para retomar o funcionamento, tendo em vista que passou somente um pouco mais de um ano parada.

O investimento para retomar o funcionamento é pequeno diante do retorno econômico e social que a unidade trará para a Zona da Mata Sul. Estima-se a abertura de 4 mil vagas de empregos direto e indireto na localidade. Além disso, vai gerar muitos impostos com a produção agroindustrial da cana, e a retomada da movimentação do comércio das cidades do entorno.

Pumaty

Há menos de um mês reaberta, após dois anos fechada, a Usina Pumaty, em Joaquim Nabuco, na Zona da Mata Sul pernambucana, já começa a produzir os primeiros efeitos financeiros para a Região. Já foi injetado na economia do local 1,5 milhão somente com o batimento pagamento quinzenal dos funcionários agroindustriais e pela cana fornecida para a unidade por 250 produtores de cana-de-açúcar.

Outros R$ 2,5 milhões já estão reservados para o pagamento da próxima quinzena. São aproximadamente 4 mil empregos diretos e indiretos. Cerca de 4 mil toneladas de cana têm sido moídas diariamente desde o último dia 6. A quantidade pode chegar a 8 mil/dia quando a usina fabricar açúcar.


Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias