GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

28/07/2017 às 15h20m - Atualizado em 28/07/2017 às 15h45m

Servidores municipais do Recife entram em greve por tempo indeterminado

Categoria busca reajuste salarial e no valor do tíquete-alimentação. Segundo o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais do Recife, cerca de 1,2 mil trabalhadores aderiram à paralisação.

prefeitura

Servidores da Prefeitura do Recife entraram em greve por tempo indeterminado a partir desta quinta-feira (27). Deflagrada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais do Recife (Sindserpe), a paralisação busca reivindicar reajuste salarial de 14,77% para os funcionários que tiveram 5% de aumento em 2016 e 20,51% para aqueles que não tiveram o reajuste.

Na tarde desta quinta (27), a categoria realizou uma manifestação em frente à sede da administração municipal, no Cais do Apolo, no Bairro do Recife, na área central da capital. O ato começou por volta das 13h e interditou os dois sentidos da via com fogo na pista. Segundo a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), o protesto foi finalizado pouco antes das 15h, com a liberação da via pelo Corpo de Bombeiros.

De acordo com o presidente do Sindserpe, Osmar Ricardo, a greve é feita por servidores de órgãos como a Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano (Semoc), Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb) e Autarquia de Urbanização (URB), além de auxiliares de desenvolvimento infantil (ADIs) das creches municipais. "Hoje [quinta], tivemos adesão de cerca de 1,2 mil pessoas", contabiliza o sindicalista.

Por meio da assessoria de imprensa, a Prefeitura do Recife informou que não confirma o número repassado pelo sindicato. Entretanto, a administração municipal alegou que não tem como contabilizar o número de servidores que paralisaram as atividades nesta quinta (27).

Além do reajuste salarial, a categoria também reivindica aumento do valor diário do tíquete-alimentação de R$ 15,50 para R$ 20, reajuste da insalubridade de acordo com a remuneração dos profissionais e abertura de novas adesões ao plano de saúde da prefeitura. A pauta de reivindicações também inclui convocação de concursados.

De acordo com a Prefeitura do Recife, foi oferecida uma proposta de reajuste salarial de 2%, além de aumento do valor do tíquete-alimentação para R$ 17,50, a contar do mês de outubro deste ano. Os valores não foram aceitos pela categoria, que segue em greve e aguarda uma nova negociação.

Do G1 PE

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias