Black Friday Ubannet

02/08/2019 às 18h11m - Atualizado em 02/08/2019 às 19h56m

Luiz Gonzaga: 3 décadas sem o 'Rei do Baião'

Luis Gonzaga levou para o Brasil a cultura musical do Nordeste. Com ele, o país pôde conhecer o baião, o xaxado, o xote e o forró pé de serra.

luiz_gonzaga

2 de agosto de 1989, há exatos 30 anos, o nordeste se despedia de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião. Apesar do tempo, sua memória continua viva não só na combinação de sanfona, zabumba e triângulo no forró e nas suas letras sertanejas que representam tão bem o povo nordestino, mas também na memória de jovens que nem sequer tinham nascido quando Gonzagão morreu.

O Rei do Baião

Luiz Gonzaga do Nascimento nasceu em Exu, no Sertão de Pernambuco no dia 13 de dezembro de 1912. Gonzagão como era carinhosamente chamado, levou para o Brasil a cultura musical do Nordeste, consolidando o trio de sanfona, zabumba e triângulo no forró. Com ele, o país pôde conhecer o baião, o xaxado, o xote e o forró pé de serra.

A famosa Asa Branca (1947), entre outros sucessos como Juazeiro (1948) e Baião de Dois (1950), fez com que o cantor e compositor fosse admirado por grandes astros da música, como Dorival Caymmi, Gilberto Gil, Raul Seixas e Caetano Veloso.

Após sua morte, o Rei do Baião teve seu pedido atendido, ele queria que seu corpo passasse pela terra do Padre Cícero. Assim aconteceu. Após a passagem por Juazeiro do Norte, Luiz Gonzaga foi sepultado na cidade pernambucana de Exu, de onde é originário.

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias