GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

28/12/2018 às 11h25m

Deputados despedem-se da Alepe na última reunião do ano

Os cinco parlamentares que deixarão a Assembleia Legislativa no ano que vem são: João Eudes (PP), Marcantônio Dourado (PSB), Nilton Mota (PSB), Odacy Amorim (PT) e Sérgio Leite (PSC).

Cinco parlamentares que deixarão a Assembleia Legislativa no ano que vem fizeram pronunciamentos de despedida na tribuna do Plenário Governador Eduardo Campos nesta quinta (27), durante a última reunião de 2018. Discursaram João Eudes (PP), Marcantônio Dourado (PSB), Nilton Mota(PSB), Odacy Amorim (PT) e Sérgio Leite (PSC). Amorim, Dourado e Mota não concorreram à reeleição no último pleito.

EUDES - “Saio com a certeza de ter trabalhado com afinco pelo Agreste.” Foto: Roberto Soares

João Eudes disse sair “com a certeza de ter trabalhado com afinco pelo Agreste”. Ele lamentou não ter sido eleito para um segundo mandato na Alepe, mas lembrou que “o futuro do político é determinado pelo povo e de acordo com a decisão do eleitor”. O deputado ressaltou, ainda, ter trabalhado em favor das comunidades do Interior, e que já prestou contas do mandato para os eleitores na região. “Que Deus ajude a todos nós”, concluiu.

DOURADO - Tempo no Parlamento foi dedicado “à democracia, a Pernambuco e ao Agreste.” Foto: Roberto Soares

Eleito para oito mandatos consecutivos na Casa de Joaquim Nabuco, Marcantônio Dourado afirmou ter “a consciência tranquila” de que o tempo no Parlamento foi dedicado “à democracia, a Pernambuco e aos municípios do Agreste”. O socialista ocupou cargos na Mesa Diretora por três vezes – foi primeiro-secretário (1993-1994) e primeiro-vice-presidente (2011-2012 e 2013-2014). Também presidiu a Comissão de Administração Pública entre 1991 e 92.

O filho dele, Marcantônio Dourado Filho (PP) – candidato classificado como primeiro suplente para a Alepe em 2018 –, deve dar seguimento à atividade política da família, acredita: “Semeei bons frutos”.

MOTA - “Pretendo continuar servindo ao povo, com muita fé em Deus, dedicação e compromisso.” Foto: Roberto Soares

Nilton Mota, que esteve licenciado na maior parte do mandato para exercer cargos no Poder Executivo, elencou avanços promovidos pela gestão estadual. “Pudemos levar obras e ações que mudaram para melhor a vida dos pernambucanos, mesmo em frente a uma crise que deixou muitos estados em terra arrasada”, frisou.

Ocupante pela primeira vez de uma cadeira na Alepe, ele se colocou à disposição para novos desafios. “Nunca imaginei que teria a oportunidade de ser deputado ou secretário, e a vida me deu isso. Pretendo continuar servindo ao povo de Pernambuco, com muita fé em Deus, dedicação e compromisso”, pontuou.

AMORIM - “Nossas propostas foram voltadas à saúde pública e ao bem-estar social.” Foto: Roberto Soares

Odacy Amorim fez um balanço dos dois mandatos como deputado estadual por Pernambuco. No período, o petista apresentou 54 projetos, dos quais 33 viraram leis. “Foram propostas principalmente voltadas à saúde pública e ao bem-estar social”, observou o parlamentar, que presidiu as Comissões de Negócios Municipais (2011-2012) e de Saúde (2015-2016), além de coordenar a Frente Parlamentar de Revitalização do Rio São Francisco e Demais Rios de Pernambuco. “Agradeço a Deus, porque em tudo o que eu conquistei e até onde eu cheguei, com todas as minhas limitações e dificuldades, Ele nunca me faltou.”

LEITE - “A política pode fazer muita coisa para mudar a vida das pessoas.” Foto: Roberto Soares

Sérgio Leite, que assumiu o quinto mandato na Alepe após a morte do então presidente Guilherme Uchoa(1947-2018), destacou que “a política pode fazer muita coisa para mudar a vida das pessoas, principalmente aquela feita com dignidade, compromisso e com o coração”. Ao longo do período na Casa de Joaquim Nabuco, Leite participou de quatro Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs): dos Medicamentos (2000) – que presidiu –, dos Planos de Saúde (2003), da Violência (2001) e da Celpe (2007). O deputado foi presidente das Comissões de Ciência e Tecnologia (2001-2002) e de Saúde (2014), líder da Oposição (2003-2004 e 2013-2014) e membro da Mesa Diretora por três ocasiões – sendo terceiro-secretário (2005-2006 e 2007-2008) e segundo-secretário (2011-2012).

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias