GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

27/03/2020 às 22h36m - Atualizado em 28/03/2020 às 07h44m

Brasil registra 3.417 casos confirmados de coronavírus e 92 mortes

Após um mês da confirmação do primeiro de caso de coronavírus no Brasil, todos os estados registraram casos da doença e oito apresentaram óbitos: AM, CE, PE, RJ, SP, GO, PR, SC e RS

ministrio-da-saude

Subiu para 3.147 os casos confirmados de coronavírus no Brasil, aumento de 17,22% em relação ao dia anterior. O número de óbitos também aumentou em 19,4%, passando de 77 para 92. De acordo com informações repassadas pelos estados ao Ministério da Saúde, até as 17h desta sexta-feira (27), as mortes estão localizadas nos estados do Amazonas (1), Ceará (3), Pernambuco (4), Rio de Janeiro (10), Goiás (1), Paraná (2), Santa Catarina (1) e Rio Grande do Sul (2). São Paulo continua registrando o maior número de casos e de mortes, são 68 óbitos no estado.

“Não haverá subnotificação de casos. Todos os pacientes internados com Síndrome Respiratória Aguda Grave têm amostras coletadas e enviadas aos laboratórios. Já os pacientes que chegam a óbito nas primeiras horas de internação, não terão o diagnóstico para coronavírus concluído, devido à falta de tempo. Mas isso não significa que o caso não será diagnosticado depois, a partir do material coletado e enviado ao laboratório”, explicou o secretário executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo.

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Kleber, explicou que, na próxima semana, o ministério anunciará uma parceria com a Fiocruz para ampliar a produção de testes para o coronavírus no Brasil. Segundo ele, atualmente, a Fiocruz tem capacidade para produzir 4 mil testes por dia. Além disso, os laboratórios centrais de cada estado conseguem fazer uma média de 100 testes por dia, o que daria, em todo o país, 2,7 mil testes/dia. “Isso nos dá uma capacidade média de 6 mil testes por dia, mas nós precisamos atingir de 30 a 50 mil testes para poder colocar as pessoas de volta nas ruas. Foi assim que foi feito na Alemanha, na Coreia e está começando a ser feito nos Estados Unidos”, afirmou.

Wanderson adiantou que, na semana próxima semana, a pasta vai anunciar parceria com a maior rede de fármacos da América Latina para produzir um maior volume de testes.

Desde o dia 26 de fevereiro, quando foi confirmado o primeiro caso no Brasil, o Ministério da Saúde realiza ações importantes para melhorar a capacidade de resposta do país diante da pandemia. Dentre elas, a aquisição, por meio de compra e doações de 22,9 milhões de testes que estão sendo distribuídos para diagnosticar a Covid-19. Além disso, liberou cerca de R$ 1 bilhão aos estados e municípios para fortalecimento das ações locais no combate ao coronavírus.

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias