GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

21/07/2014 às 09h42m

Goiana vai ganhar seu primeiro hotel

Investimento de R$ 18 milhões é de grupo que tem entre os sócios o ex-dono do Recife Palace

Plano de ocupação do complexo, com hotel no canto inferior esquerdo da imagem / Reprodução

Plano de ocupação do complexo, com hotel no canto inferior esquerdo da imagem

Goiana vai ganhar o primeiro hotel voltado para a nova indústria da Zona da Mata, para atender o público movimentado por empresas como as fábricas do polo automotivo da Fiat Chrysler. As obras vão começar em setembro, com duração de 30 meses. Serão 120 quartos de categoria econômica, a mesma da rede Ibis – mas a bandeira não está definida, é só um exemplo. O investimento de R$ 18 milhões é do Consórcio Paradigma, que entre os sócios tem o ex-proprietário do hotel Recife Palace, em Boa Viagem.

A construção do hotel faz parte de uma nova etapa do Northville, bairro planejado de cerca de R$ 700 milhões em implantação em uma área de 50 hectares no município, às margens da PE-075. O investidor é o mesmo, o Consórcio Paradigma, formado por uma junção de empresas pernambucanas: AWM Engenharia, CA3 Construtora, São Bento Empreendimentos e Malus Incorporadora, que já esteve à frente do Recife Palace.

O empresário Alexandre Mirinda, da AWM, conta que a primeira etapa contou com a venda de 105 lotes e o investimento na infraestrutura comum de nove das 19 quadras do bairro. “As obras da nova etapa vão começar em setembro. Essa etapa é vertical, com o hotel e edifícios residenciais”, comenta Mirinda.

O consórcio chegou a negociar a bandeira com duas empresas do setor. Porém, as tratativas foram adiadas após a entrada da Malus no consórcio. “Já temos demanda garantida. Então vamos nos concentrar nas obras e avaliar com mais calma essa definição da bandeira”, afirma.

A demanda virá principalmente das indústrias de Goiana. Só o polo automotivo terá 8 mil empregos, sem contar outras fábricas como a Vivix, âncora de um polo de produção e beneficiamento de vidros planos. As indústrias movimentam pessoal próprio e fornecedores entre o Brasil e países como França, Itália e Estados Unidos, uma via de mão dupla.

Mas o consórcio buscou outra forma de conseguir demanda para o hotel e também para um futuro empresarial que será construído na mesma quadra, no bairro planejado.

O grupo percebeu que o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) buscava área para construir um novo fórum na cidade, tendo em vista o rápido crescimento do município com a quantidade de empresas e pessoas que a região está recebendo. Assim, o Consórcio Paradigma doou um terreno de 7.500 metros quadrados para o TJPE. O fórum está localizado na chamada área institucional do complexo, onde também ficará uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Especializada.

“Como teremos serviços jurídicos e de saúde, surgiu também uma demanda por escritórios. Então estudamos a possibilidade de antecipar a construção do empresarial para ter escritórios de advogados e consultórios. Antes, pensávamos em construir o corporativo só após a entrega do hotel”, comenta Mirinda.

No total, o Northville prevê a implantação de 2.200 imóveis, em um período de 10 anos. O valor geral de vendas estimado para todo o projeto é de R$ 1 bilhão.


Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias