GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

22/07/2019 às 19h57m - Atualizado em 22/07/2019 às 22h56m

Fatalidade: Criança de apenas 2 anos é atropelada e morta por ambulância no Maranhão

De acordo com a família da vítima, o motorista da ambulância em vez de prestar socorro fugiu do local do acidente.

crianca_morta_por_ambulancia 

Uma criança de apenas identificada como Maria Cecília da Silva, de apenas dois anos e oito meses, foi atropelada no município de Bom Jardim, a 275 km de São Luís.

Segundo a família, tudo começou quando o pai da criança, que não teve a sua identidade revelada, se envolveu em uma briga com o padrasto dele. Ele acabou saindo ferido e foi levado para um posto de Saúde, onde funciona provisoriamente o Hospital Municipal de Bom Jardim, já que o hospital está em reforma.

No hospital, de acordo com a família, os profissionais de saúde que estavam de plantão se recusaram a atendê-lo alegando que ele estava sujo e com mau cheiro, e afirmaram que ele deveria voltar para casa para tomar banho. Além disso, parentes da criança alegaram que o motorista que dirigia a ambulância estava bêbado.

A família diz que ele voltou para casa em uma ambulância para tomar o banho e voltar para o posto de Saúde para ser atendido. Na entrada da rua onde o pai da criança mora a ambulância não conseguiu entrar porque estava cheia de buracos e por conta disso todos desceram da ambulância e o motorista que dirigia a ambulância não viu a criança e acabou atropelando-a e matando-a.

Ainda conforme a família davíma, o motorista da ambulância em vez de prestar socorro fugiu do local do acidente.

Por meio de nota, a Prefeitura de Bom Jardim informou que nunca houve registro de que o profissional tivesse consumido bebida alcoólica em horário de trabalho e que o caso é uma fatalidade, lamenta o ocorrido e se solidariza com a família da vítima e que está à disposição da Justiça, e demais autoridades para colaborar na apuração do caso. Disse ainda que não procede a falta de atendimento ao paciente no hospital.

"Sobre o caso anterior ao acidente, a prefeitura informa que não é verdade a afirmação que não houve atendimento por "mau cheiro", ressaltamos que os profissionais de saúde realizaram todo o procedimento necessário ao paciente, conforme prontuário. A prefeitura colabora com as autoridades sobre informações sobre o caso ", disse em nota.

No prontuário divulgado pela prefeitura, há o histórico do atendimento ao paciente no hospital, como data de entrada e saída do paciente e a medicação aplicada.

Do G1 MA

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias