GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

02/09/2014 às 03h18m

Jovens têm morte planejada por WhatsApp e são executadas com tiro na cabeça

Luana Maria e Amanda Vitória, ambas de 16 anos, foram baleadas no último domingo

As adolescentes Luana Maria Lavour e Amanda Vitória Alves da Silva, ambas de 16 anos, faleceram em decorrência de uma emboscada de que foram vítimas, praticada na manhã do último domingo (31). Amanda Vitória morreu na hora, já Luana Maria chegou a ser conduzida para o Hospital da Restauração (HR), local onde faleceu nesta manhã.

Segundo informações da Polícia Civil, as duas jovens trabalhavam para um presidiário conhecido como “Marreco” e foram mortas cada uma com um tiro na cabeça por conta da disputa pelo comando do tráfico de drogas na comunidade Nova Divineia, na divisa entre os bairros de Prazeres e Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, e teriam tido sua morte planejada através do aplicativo WhatsApp.

Ainda segundo a polícia, o crime foi praticado por quatro pessoas, Jéssica de Matos Azevedo, 21 anos; Felipe Êndrio Melo de Araújo, 20 anos; um homem identificado apenas como “Rique”, que teria efetuado os disparos; e um menor de idade.

Eles trabalhavam para um presidiário rival do ‘Marreco’, conhecido até o momento apenas como ‘Rodrigo’, e não estavam satisfeitos com a concorrência na venda de drogas feita pelas jovens mortas. Por isso, simularam uma suposta festa e, na saída, levaram as duas meninas para um beco. Local onde espancaram e deram dois tiros nas adolescentes.

“Dos que planejaram o crime, nós já prendemos Jéssica e Felipe. O menor e o ‘Rique’ ainda não foram localizados. No celular de Jéssica, encontramos várias mensagens de áudio em uma conversa com o ‘Rique’ por WhatsApp. Nelas, eles planejavam o assassinato friamente. Inclusive, após o crime, Jéssica mandou uma mensagem em que dizia estar muito feliz pela morte de Luana e Amanda e comentava sobre o olhar das vítimas na hora da morte”, disse Joel Venâncio, delegado responsável pelo caso.

Jéssica e Felipe irão responder por homicídio, já o “Rique” e o menor de idade estão sendo procurados pela polícia. Os presidiários que teriam ligações com o tráfico de drogas na comunidade da Nova Divineia, em Jaboatão, serão identificados pela polícia e poderão ser transferidos para unidades prisionais federais e responder pelo crime de associação para o tráfico.


Com informações do Portal Folha PE

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias