GB Bateiras Auto Elétrica e Mecânica. Em Timbaúba (81)3631-0979 e Carpina (81)3621-3762
Vem para ubafibra | Ubannet (81) 3631-5600

27/07/2017 às 10h15m - Atualizado em 27/07/2017 às 17h52m

Promotor de Justiça é assaltado ao sair de agência da Caixa Econômica no centro do Recife

Marcellus Ugiette foi abordado por um homem armado, após deixar o banco que fica próximo ao Palácio do Governo de Pernambuco.

marcellus_ugiette

No início da tarde desta quarta-feira (14), o promotor de Justiça da Vara de Execução Penal, Marcellus Ugiette, foi assaltado por um homem armado, após sair de uma agência da Caixa Econômica Federal. O banco onde o crime ocorreu fica ao lado do Teatro de Santa Isabel e próxima ao Palácio do Campo das Princesas, no bairro de Santo Antônio, centro do Recife. Ugiette foi abordado assim que deixou as dependências da agência.

Segundo ele, o bandido exigiu o seu paletó, onde estava o dinheiro, o que levantou suspeitas sobre um possível informante ter dado a dica ao bandido. "Eu creio que a informação foi passada lá de dentro, pois o cara não quis minha bolsa, nem meu celular, só o dinheiro. Uma parte, inclusive, caiu no chão e ele me ameaçou com a arma na cabeça mandando eu apanhar", relatou.

O bandido fugiu na garupa de uma moto. O promotor pediu as imagens à agência, mas, nesse primeiro momento, não foram suficientes para qualquer identificação. "A câmera estava girando na hora do assalto e não filmou ele, apenas a moto, só que não deu para ver a placa. Mas vamos continuar procurando", disse. 

O procurador ainda usou o fato para desabafar sobre o momento de insegurança que o Estado vive. "Isso foi por volta das 13h30, em uma via pública, na frente de todo mundo, em uma área onde estão localizado a sede do Governo e o Palácio da Justiça. Eu me sinto como qualquer cidadão que sofre com a violência. Enquanto não se cuidar da política de segurança pública com uma política de inclusão social, não adianta contratar policiais. Pode chamar o exército chinês que não resolve. Me preocupa muito o que vivi hoje, pois várias pessoas vivem todos os dia", contou.

Comentários

Comentário pelo Facebok
Outros comentário

Outras notícias